Por Nara Rúbia Ribeiro

Em 2011 ocorreu, em Estoril, uma Conferência cujo tema era “Segurança”. Nessa ocasião, o escritor Mia Couto proferiu um festejado discurso, intitulado: “Murar o medo”.

Afirmou Mia Couto, dentre outras tantas verdades:
“Há muros que separam nações, há muros que dividem pobres e ricos. Mas não há hoje no mundo muro que separe os que têm medo dos que não têm medo.”

Ao encerrar sua fala, o escritor menciona palavras de Galeano:
“Os que trabalham têm medo de perder o trabalho. Os que não trabalho têm medo de nunca encontrar trabalho. Quando não têm medo da fome, tem medo da comida. Os civis têm medo dos militares e os militares têm medo da falta de armas e as armas têm medo da falta de guerras.”

E encerrou: “E se calhar, acrescento eu. Há quem tenha medo que o medo acabe.”

Vale, aqui, conhecermos integralmente as palavras citadas por Eduardo Galeano, na fala citada por Mia Couto.

via Conti outra

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO



Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui