Não tenha medo de ficar só: 9 conselhos para aceitar os momentos de solidão

Ainda que possa nos dar medo de ficarmos sós conosco mesmos, a solidão pode nos ajudar a crescer como pessoas e nos conhecermos muito melhor.

“A solidão é o feito mais profundo da condição humana. O homem é o único ser que sabe estar só.”
– Octavio Paz

Não existe algo mau ou bom sobre a solidão. Tudo está em como nos dedicamos a usar esse tempo que passamos sozinhos.

De fato, passar tempo o suficiente em solidão pode nos beneficiar mais do que imaginamos, sempre e quando decidirmos aproveitar estes momentos a favor de nossa felicidade.

A grande maioria das pessoas, em algum momento de suas vidas, sentiu medo de ficar só.

Sem dúvidas, o ser humano é um ser social e as relações sociais são vitais para a saúde mental, mas, o que está acontecendo para que a solidão seja atemorizante para algumas pessoas e acolhedora para outras?

Culturalmente criou-se em muitas sociedades o medo à solidão, de uma perspectiva negativa e angustiante. Há a tendência de relacionarmos a solidão com um estado de desânimo e depressão.

Aqui compartilharemos com você alguns conselhos para esses momentos de solidão, os quais talvez possam parecer angustiantes, mas que podem se transformar em momentos maravilhosos consigo mesmo. Confira.

1. Reconheça seus medos de ficar só.

Às vezes, custa nos darmos conta de que ficarmos sós nos afeta negativamente porque usamos escapes para ignorar estes sentimentos.

Cada pessoa é diferente e custa identificar quais podem ser as atividades que permitem “matar o tempo”, mas não necessariamente lhe favoreçam para alcançar suas metas ou para fazer você se sentir uma pessoa mais plena.

2. Ouça o seu corpo

Sem dúvidas, o corpo transmite e registra todas as emoções que surgem diariamente.

Quando você estiver só, tente fechar seus olhos por alguns segundos, respirar e ouvir seu corpo para identificar qual é o origem do medo quando você se encontra em solidão.

3. Limpe seus pensamentos

Durante o dia recebemos uma grande quantidade de informação dos meios de comunicação, nossos amigos, companheiros e familiares.

Inconscientemente, toda essa variedade de informação repercute em nossas mentes. Por isso é necessário passar um tempo só, para poder ouvir nossa voz interior e assim descartar as coisas que podem chegar a nos afetar.

4. Reinvente-se

Em momentos de solidão é recorrente que o aborrecimento o faça sentir nostálgico e agoniado.

Para evitar isso, tente fazer atividades diversas fora da sua rotina diária, como aprender um esporte novo.

Leia sobre temáticas desconhecidas, aprenda um novo idioma ou ouça um gênero musical diferente.

5. Escreva suas prioridades

Ao escrever, seja em papel ou em meio digital, todas as coisas que você deve e quer fazer durante o mês e lê-las durante seu tempo de solidão, será mais fácil sair dos pensamentos conturbados.

Desta forma você poderá detectar aquelas necessidades que são uma prioridade para você e aquelas que talvez o sejam para alguém mais.

Lembre-se: a pessoa mais importante em sua vida é você mesmo.

6. Procure por ajuda profissional

Cuidar da saúde mental é vital para nos sentirmos em harmonia e tranquilidade com o mundo e conosco mesmos em qualquer situação.

Para isso é importante conhecer a origem e as causas de sensações como o medo através de pessoas, terapias e outras alternativas que possam ajudá-lo a viver sua vida em paz.

7. Tempo a sós para crescer

Socializar é natural entre os seres humanos. Não há nada de errado em fazer amigos e conviver com outras pessoas, mas habitualmente o medo de ficar só surge da dependência e do apego aos outros.

Adquirir o hábito de passar o tempo sozinho proporciona um equilíbrio emocional vital para sermos felizes.

Desta forma você pode conhecer a raiz dessa dependência que lhe impede de viver a autonomia, liberdade e saúde mental e, pouco a pouco, deixará de dar importância à aprovação dos outros.

Desta forma começará a se sentir com mais segurança e independência.

8. Desconectar-se de tudo para se conectar consigo mesmo

Desconectar-se do exterior pode ser altamente benéfico para se conectar consigo mesmo ao ouvir com atenção suas sensações, pensamentos e emoções.

É saudável se perguntar e se questionar, nestes momentos, se você se sente contente consigo mesmo. Ou, em todo caso, se você gostaria de mudar algo em sua vida ou se propor novos objetivos.

9. A solidão contribui para o fortalecimento da autonomia pessoal

É uma oportunidade para se mimar e cuidar de você mesmo. Desfrute de seu tempo a sós com mais frequência, e dê-se uma permissão para descobrir novas habilidades. Procure fortalecer sua confiança pessoal e crescer.

Pode parecer incrível, mas a liberdade é uma das conquistas mais benéficas da solidão.

Esta permite questionar, aprender, desaprender e realizar o que realmente faz com que nos sintamos bem.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

Imagem de capa: Prochkailo, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos

Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: “A Soma de todos Afetos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here