Moço, não use essa mulher como “muleta”. Seja homem para viver o seu luto.

E então, vai mesmo namorar essa moça? Mas, vem cá, um dia desses, você estava se queixando pelo fim do seu último relacionamento. Ficou claro que você estava profundamente machucado por essa ruptura, não parecia uma dor de cotovelo qualquer, não parecia um ressentimento superficial, tampouco parecia orgulho ferido. Seu sofrimento pareceu-me visceral.

Relacionamento longo que você viveu, né? Mas que acabou e te deixou sem chão. Achei seu desabafo corajoso, sincero e cheio de beleza. Sim, mostrar as nossas fragilidades ao outro nos torna mais humanos. Tirar as nossas armaduras perante o outro, não é algo fácil, requer coragem e humildade, contudo, nessa coragem reside uma beleza descomunal.

Pois bem, preocupa-me essa decisão repentina de se relacionar. De verdade, isso me surpreendeu. Sabe, sou super a favor dos recomeços, todos nós precisamos deles, contudo, ele não pode ser antecipado. Não pode ser precoce. Pelo menos quando se trata de um recomeço amoroso.

Como você vai iniciar um namoro machucado desse jeito? Essa moça sabe do que se passa aí dentro do seu coração? Você foi franco com ela? Contou a ela ao menos a metade do que me contou quando desabafou? Olha, é humanamente impossível você ter finalizado esse luto daquele dia para cá. Sei do que estou falando. Moço, pensa direito.

Não estou vendo nenhum entusiasmo quando você fala dessa moça que você diz querer namorar. Não seria melhor você ser honesto com o que está sentindo? Sabe, o luto amoroso não é uma frescura ou coisa de gente frouxa. Por que não espera essa ferida cicatrizar? Viva o seu luto com coragem, desarme-se, você não precisa provar nada para ninguém. Cuidado com essa história de curar um amor com outro. Isso, nem sempre funciona. O tiro pode sair pela culatra. Isso pode ser uma experiência desastrosa.

Talvez essa moça já venha de um histórico difícil no que tange aos relacionamentos afetivos. Pode ser que ela esteja vendo em você uma possibilidade de reescrever a história dela. Mas você não terá como oferecer o que ela busca. Você está machucado demais para acrescentar algo ao coração de alguém. Não vejo brilho em seus olhos quando fala dela. Parece que está falando de alguém que vai prestar algum serviço a você, sei lá.

Eu pude perceber seus olhos brilhando quando você falou de sua ex, das coisas que vocês viveram. Sim, mesmo em meio às suas lágrimas, esse brilho se manifestou em alguns relatos da história de vocês. É muito provável que, mesmo sem intenção, você machuque essa moça. Pode acontecer de ela se apaixonar e você não ter condições de retribuir. Pode ser que você se esforce para se apaixonar por ela, mas isso não depende de esforço. A paixão e o amor possuem mecanismos próprios para se manifestarem. Eles dispensam planos mirabolantes, ou empurrõezinhos.

Por mais encantadora que essa moça seja, ela não vai conseguir abalar suas estruturas. Sua apatia não permitirá perceber nada de interessante nela. Você até pode perceber, de forma racional, mas o coração estará indiferente. Eu sei que isso dá muita raiva na gente. Ficamos inconformados quando estamos diante de uma pessoa espetacular e o coração faz cara de paisagem. Parece ironia do destino, né?

Não queira se enganar, isso não será possível por muito tempo. Dê um tempo a si mesmo, não tenha pressa. Seja franco com a moça sobre a sua condição atual. Proponha uma amizade, quem sabe, futuramente, o cenário muda. Sim, que você vai superar o luto do que acabou, é fato. Mas, é possível que você se encante por essa moça com verdade, da forma que os romances merecem. Com o coração saindo pela boca. Com taquicardia. Com mãos trêmulas. Com paixão. Com entrega. Com verdade.Com gula… Sem faz de conta.

Imagem de capa: SunKids, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Ivonete Rosa

Sou uma mulher apaixonada por tudo o que seja relacionado ao universo da literatura, poesia e psicologia. Escrevo por qualquer motivo: amor, tristeza, entusiasmo, tédio etc. A escrita é minha porta voz mais fiel.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here