10 filmes imperdíveis que irão testar o seu nível de bondade

Você é bom e correto ou não teve a chance de fazer errado? Alguns filmes nos fazem pensar profundamente sobre nossos valores. Por valores podemos entender conceitos, juízos e pensamentos que são considerados por nós como “certos” ou “errados”. E quando falamos em valores, falamos em escolhas. Os filmes a seguir falam essencialmente de escolhas e nos fazem pensar sobre o que faríamos se estivéssemos na pele de alguns personagens. Muitas vezes escolher é difícil, pois nossas escolhas mudam não só a nossa vida, mas também a vida de outras pessoas. Todos os filmes da lista a seguir são surpreendentes e metade dela está na Netflix!

1- Proposta indecente, 1993

Um adorável casal, David e Diana Murphy, tem um futuro brilhante. Ele é arquiteto e ela corretora, mas estão passando por uma crise financeira. Em uma última tentativa de salvar a casa de seus sonhos, eles vão para Las Vegas a fim de ganhar dinheiro no jogo para pagar a hipoteca. Após perderem tudo, um homem rico e misterioso oferece uma solução para o problema financeiro do casal: dormir com Diana. Um filme polêmico, com atuações primorosas de Robert Redford e Demi Moore, que certamente colocará em xeque crenças relativas ao dinheiro e ao que ele efetivamente pode comprar.

2- Sommersby, o retorno de um estranho, 1993

Jack Sommersby (Richard Gere), dado como morto na Guerra Civil Americana, reaparece em casa após seis anos. Antes rude e amargurado, Jack agora é gentil e dedicado. A drástica mudança intriga sua esposa, Laurel (Jodie Foster), e os vizinhos. Enquanto Laurel se apaixona cada dia mais pelo “novo” marido, os demais moradores da região, certos de que há algo errado nessa história, tentam desvendar esse mistério. Nesse filme temos de um lado o desejo emocional de perdoar o personagem de Richard Gere e do outro o dever moral de apurar a verdade doa a quem doer. Um filme épico e cativante! Na Netflix.

3- À espera de um milagre, 2000

No ano de 1935, no corredor da morte de uma prisão sulista, Paul Edgecomb (Tom Hanks) chefe de guarda da prisão, tem John Coffey (Michael Clarke Duncan) como um de seus prisioneiros. Aos poucos, ocorre entre eles uma relação incomum, baseada na descoberta de que John possui um dom mágico que é, ao mesmo tempo, misterioso e milagroso. Esse filme de Frank Darabont é um profundo estudo sobre a natureza humana focado em suas virtudes e defeitos. À Espera de um Milagre provoca arrepios e instiga o questionamento acerca de valores éticos, profissionais e humanos. Filme ótimo com atuações esplêndidas!

4- A caixa, 2009

Norma Lewis (Cameron Diaz) é uma professora casada com Arthur (James Marsden), um engenheiro que trabalha para a NASA. Eles têm um filho e levam uma vida tranquila no subúrbio. Um dia surge um misterioso homem, que lhes propõe a posse de uma caixa com um botão. Caso seu dono aperte o botão ele ficará milionário, mas ao mesmo tempo alguém desconhecido morrerá. Norma e Arthur têm 24 horas para decidir se ficarão ou não com a caixa. Esse filme é bastante psicológico. Tem uma narrativa que certamente não vai agradar a todos, mas é muito interessante do ponto de vista ético. O que você faria?

5- O leitor, 2009

Na Alemanha depois da Segunda Guerra Mundial o adolescente Michael Berg (David Kross) se envolve com Hanna Schmitz (Kate Winslet), uma mulher mais velha. Os dois vivem uma  história de amor até que um dia Hanna desaparece. Oito anos se passam e Berg se surpreende ao reencontrá-la em um polêmico julgamento de crimes cometidos por nazistas. A relação de Michael e Hanna preenche o vazio existencial dos dois, seja pela descoberta do sexo por ele ou pelas sessões de leitura exigidas por ela. Esse filme traz à tona uma série de questões que envolvem códigos de conduta humana, de valores e crenças morais que se inserem na forma de pensar e de se relacionar de um determinado momento histórico. O filme suscita a discussão acerca do que é moral e do que é legal. Na Netflix.

6- Educação, 2010

Jenny Carey (Carey Mulligan) tem 16 anos e vive com a família no subúrbio londrino em 1961. Inteligente e bela, sofre com o tédio de seus dias de adolescente e aguarda impacientemente a chegada da vida adulta. Seus pais alimentam o sonho de que ela vá estudar em Oxford, mas a moça se vê atraída por um outro tipo de vida. Quando conhece David (Peter Sarsgaard), homem charmoso de trinta e poucos anos, vê um mundo novo se abrir diante de si. Ele a leva a concertos de música clássica, a leilões de arte, e a faz crer que pequenas trapaças são normais. Assistindo ao filme com atenção percebemos que David é um sedutor que com malícia convence a todos que os fins justificam os meios. Podemos nos questionar aqui sobre o certo e o errado e como algumas pessoas mudam de ideia diante do que lhes é conveniente.

7- As palavras, 2012

Rory Jansen (Bradley Cooper) é casado com Dora (Zoe Saldana) e trabalha em uma editora de livros. Ele sonha em publicar seu próprio livro, mas a cada nova tentativa se convence mais de que não é capaz de escrever algo realmente bom. Um dia, em uma pequena loja de antiguidades, ele encontra uma pasta com várias folhas amareladas. Rory começa a ler e logo não consegue tirar a história da cabeça. Logo ele resolve transcrevê-la para o computador, palavra por palavra, e a apresenta como se fosse seu livro. O texto é publicado e Rory se torna um sucesso de vendas. Entretanto, tudo muda quando ele conhece o verdadeiro escritor do livro. Nesse filme o personagem de Bardley Cooper é tentado pelo seu desejo irrefreável pela fama, contudo, a mentira que conta a si e aos outros prejudica profundamente sua vida emocional. Na Netflix.

8- Paixão Inocente (Breathe In), 2013

Uma família de uma pequena cidade americana decide acolher em sua casa uma estudante (Felicity Jones) estrangeira em intercâmbio. Mal sabe a família, composta por pai, mãe e filha adolescente, que a presença desta garota vai mudar para sempre a dinâmica entre eles e abalar a estabilidade emocional de todos, principalmente a do marido: um homem casado, exausto pelo peso dos anos, com um baú de sonhos não realizados dentro do peito. Um filme sensível que nos faz pensar sobre o que deve ser feito, o que pode ser feito e o que realmente queremos fazer. Na Netflix.

9- A chegada, 2016

Essa história se passa nos dias atuais, quando seres alienígenas descem à Terra em naves espalhadas pelo planeta. Os humanos não sabem quais as reais intenções desses visitantes. Para ajudar na comunicação com os alienígenas, a Dra. Louise Banks (Amy Adams), uma especialista em linguística, é convocada, com a ajuda do matemático Ian Donnelly (Jeremy Renner). Os alienígenas retratados no filme parecem muito mais evoluídos que nós e têm o poder de acessar o passado e o futuro. Aqui somos levados a nos perguntar: Assumiríamos as alegrias e tristezas de nossa vida se soubéssemos de tudo antes?

10- Fome de poder, 2017

Depois de assistir a esse filme, baseado em fatos reais, você nunca mais comerá um Big Mac do mesmo jeito. A história mostra como os visionários irmãos McDonald’s, reais criadores da marca, foram ludibriados por Raymond Kroc (Michael Keaton), um empreendedor que acabou tomando, por vias inescrupulosas, o controle da empresa. Ele é visto pelo filme como uma pessoa que não hesita em abrir mão da ética profissional e familiar para ganhar mais e mais dinheiro. O personagem de Michael Keaton é uma prova amarga dos valores vigentes no mundo de hoje. Para pensar. Na Netflix.

Acompanhe a autora no Facebook pela sua comunidade Vanelli Doratioto – Alcova Moderna.

Foto de capa: Filme Paixão Inocente.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Vanelli Doratioto
Vanelli Doratioto é uma escritora paulista, amante de museus, livros e pinturas que se deixa encantar facilmente pelo que há de mais genuíno nas pessoas. Ela acredita que as palavras são mágicas, que através delas pode trazer pessoas, conceitos e lugares para bem pertinho do coração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here