Dor de amor dói. E não há nada de errado em buscar se curar

Sentir dor de amor não é frescura e está sim cheio de gente dolorida por aí.

É importante trazer a cura para esta dor, que não é física mas tem lá suas feridas internas. Respeitar o luto da perda de alguém que se amou também é necessário, pois tudo muda quando há uma separação.

Sempre que duas pessoas se relacionam é criado um novo mundo. Um fenômeno acontece, e quando isto passa a não mais existir, fica o vazio e a perda do que se tinha criado e do que ainda poderia ter sido.Uma personalidade é criada para ambos, e o rompimento da relação desfaz também esta persona que existia enquanto você era dois. E é por meio das relações que as pessoas são transformadas.

Página virada, folha nova pronta para ser escrita, dessa vez, sozinha.

Esta é a oportunidade para se encontrar, criar um novo eu. Uma chance de ser quem você realmente é e gostaria de ser, dentro da liberdade do ser.

Não há nada de errado em querer se reservar um pouco para cuidar do coração desacelerado. Na verdade, é até um bom curativo não buscar tentativas de reanimação com outros pares enquanto ele ainda está ferido e magoado. E ele fica mesmo sem graça para tudo que envolve amor e romances. Fica meio careta mesmo. Relaxa, ele vai voltar a acelerar. Sempre volta.

A dor de amor dói, e além dela traz ainda revolta, raiva e futuros medos. São emoções que se não buscar colocar em equilíbrio podem prejudicar e traumatizar a vida do ser humano. A pessoa passa a desacreditar na vida, nas relações humanas e pode até mesmo se achar culpada por tudo.

Um sentimento de vazio a toma e ela pode correr o risco de se esquecer depois tanta doação, de tanto “si” ao seu parceiro.
Por isso também individualidade é preciosa, mesmo numa relação a dois, para que o individuo não se perca jamais! Mas convenhamos que, mesmo sabendo disso, não há humano que não se doa com uma desilusão amorosa. O negócio é saber quanto tempo você leva para voltar inteiramente para si.
Na pauta da vida, responsabilidade emocional será sempre tema de estudo e prova prática.

Chorar, lamentar faz parte do luto, mas é bom saber a hora de sair dele e seguir em frente.
No fim, são experiências de vida que nos dão oportunidades de renascer ainda mais fortalecidos. Quem sai de uma dor de amor, certamente se torna um ser humano mais forte, resistente à amores fracos e um ser mais confiante. Acredite!

Permita-se sentir, mas não perca a vida apenas sentindo e em memórias passadas. Seguir a vida e olhar para os novos horizontes é um bom caminho para não deixar a vida passar em vão junto às belas oportunidades que só um novo ciclo pode trazer. Novas, fabulosas e intensas experiências te aguardam.

Se faça feliz porque no fim, só depende mesmo de você.

Imagem de capa: Jurij Krupiak, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Anieli Talon

É jornalista, atriz, locutora, dubladora e tem a comunicação como aliada. Escritora por natureza, tem mania de preencher folhas brancas com textos contagiados por suas inspirações .

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here