Pare de preencher sua vida com pessoas vazias

Se você não é capaz de encontrar a felicidade dentro de si, estará continuamente buscando-a fora e preencherá sua vida com pessoas vazias que, quando se forem, levarão consigo o bem-estar que lhe trouxeram.

Existem pessoas vazias em toda parte, no entanto, é nossa a escolha de deixá-las entrar ou não em nossas vidas.

Porque nós escolhemos quem queremos ter ao nosso lado, e isso, muitas vezes, ilustra o equilíbrio ou a desestabilização que há dentro de nós.

Em algum momento, todos já sentimos um vazio inexplicável em nosso interior que acreditamos ser correto preencher com algo externo.

Assim, nos prendemos a pessoas vazias que não fazem mais do que aumentar essa terrível sensação.

Pessoas vazias que nos deixam sem nada

As pessoas vazias se caracterizam por não nos agregarem nada, por nos fazerem perder nosso tempo e esforço em alguém que não nos dará o que buscamos.

Ao invés disso, sofremos um desgaste, aumentamos esse vazio interior do qual não nos atrevemos a indagar a origem.

Pessoas vazias são como remendos com os quais nos sentimos bem durante um tempo, até que, cedo ou tarde, vem à luz a verdadeira realidade.

Começamos a pensar em por que só chegam à nossa vida pessoas sem substância, que nos fazem mal, que não preenchem esse vazio que temos tanta ansiedade por preencher.

Sem nos darmos conta, projetamos no outro nossa necessidade, por isso, chegam em nossas vidas pessoas vazias, para nos dizer “você tem um vazio que apenas você pode preencher”.

No entanto, estarmos conscientes disso é difícil, porque nos negamos a admitir que somos nós que atraímos mais de uma vez o mesmo tipo de pessoas.

Isso não é por acaso, quer nos dizer algo!

Ao não prestar atenção nem “ligar os pontos”, o tempo continua passando e continua chegando à nossa vida o mesmo tipo de pessoa, até que nos damos conta de que há algo que temos que solucionar.

Apenas você pode preencher esse vazio que o domina

Onde está a solução? Como evitar que pessoas vazias continuem chegando a sua vida? Você deve curar essa ferida, que talvez venha da infância, e que lhe causou esse vazio que gera um desgosto terrível.

Para isso, deve deixar de buscar a felicidade fora de si, evitar depender do estado emocional dos outros.

Quantas vezes já se sentiu desolado se alguém não respondia uma mensagem rápido? Em quantas ocasiões sentiu que sua vida seria com aquela pessoa para quem jurava amor eterno?

É preciso soltar algo que te prende, justamente por esse vazio que você quer preencher a todo custo. No entanto, tudo o que acontece ao seu redor indica que a solução está apenas nas suas próprias mãos.

Esse tempo que você tanto oferece aos demais, todo esse carinho, essa preocupação, dirija-a para si mesmo.

É algo ao qual você não está acostumado e que parecerá estranho, mas você não pode esperar que os outros lhe deem o que necessita. Se fizer assim, se deparará com decepções e desilusões contínuas.

O caminho não é fácil, mas, cedo ou tarde, você não terá outra opção a não ser enfrentar esse vazio que tanto evita.

Preencha-se de felicidade, de amor-próprio, sem esperar que os outros lhe deem isso. É como curar uma ferida. É você que precisa fazer isso, tem que se curar, pois ninguém mais pode fazê-lo por você.

Preencha-se de felicidade, comece por si mesmo

Antes de pensar nos outros, comece a pensar em si. Aposte em si em todos os sentidos, priorize-se, não deixe de fazer algo de que gosta pelos outros.

É o momento de pensar apenas em si porque, se não fizer isso, continuará dependendo de outras pessoas e isso, a longo prazo, apenas aumentará esse vazio que há em seu interior.

A princípio, será difícil, mas com dedicação e esforço, você vai conseguir. A sociedade nos inculcou que cuidar de nós e nos priorizarmos é egoísta.

Só nos ensinam a cuidar dos outros, a pensar neles!

No entanto, é você que precisa encher esse vazio de amor por si mesmo, de carinho por si, de preocupação por sua pessoa.

Não existe mais ninguém, apenas você. Não negue a si mesmo todo o bem que dá aos outros. Você merece mais do que ninguém.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

Imagem de capa: Creaturart Images, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here