O presente do dia dos namorados

Imagem de capa: Kamil Macniak, Shutterstock

Já comprei o presente, mas não é isso que importa. Embalei com papel azul celeste, porque é a cor favorita dela e coloquei um laço, porque ela tem essa sutileza estética de amar os detalhes. Colocar o laço não é importante, saber que ela gosta disso, sim.

Prestar atenção em alguém é sinônimo de amor, porque assim é o único jeito de realmente conhecer uma pessoa. Ela nunca dirá que gosta de laços no presente, isso é algo que você descobre com o tempo.

Aliás, eu acredito que os melhores presentes não são os mais caros ou que têm gosto de comida ou formato de flor. Os melhores presentes estão por trás dos presentes. O presente não diz muita coisa em si, talvez ele diga: “eu conheço os seus gostos como ninguém”, “eu sempre vou gastar todo o que eu tenho para satisfazer as suas vontades”, mas o por trás do presente sempre dirá muito mais.

“Eu penso em você o tempo todo”. É isso que diz o por trás do presente, é isso que tentamos dizer na maior parte do tempo a quem amamos.

Uma mensagem de manhã, uma ligação à tarde, ir até o outro lado da cidade para conseguir uma pedra cor de rosa que falta para a surpresa do dia dos namorados, correr até a parada para chegar mais cedo em casa, decorar o quarto com fotos e papeizinhos coloridos no dia do seu aniversário. Tudo isso só para dizer “Eu te penso”.

Pensamos em quem amamos sempre e nada mais bonito do que isso. A verdade é que não conseguimos desligar-nos desta pessoa. Pensamos nela quando acontece algo bom, quando recebemos uma notícia ruim e até quando ficamos apenas vagando nos próprios pensamentos.

Talvez é para isso que serve o dia dos namorados, para demonstrar que pensamos naquela pessoa. Por isso o importante do presente, não é ele em si, mas o tempo que se gasta pensando nele, pois o amor está no tempo que dedicamos a alguém.

O melhor presente que podemos dar a quem amamos é a nossa presença física, espiritual e emocional. E o melhor presente que podemos receber é saber que estamos no pensamento do outro o tempo todo.

Inclusive quando não estamos.

COMPARTILHAR



RECOMENDAMOS



"Acredito que todo dia é uma nova oportunidade para aprender algo novo sobre o que sentimos e sobre quem somos. Compartilho todos os meus pensamentos sobre relacionamentos em textos. Gosto de café, mas tenho gastrite. Gosto de gatos, mas tenho alergia. Não gosto de dormir, mas tenho o sono profundo...e o coração leve."

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here