Aceitar para tudo fluir

Imagem de capa: Still Life Photography, Shutterstock

Todos nós somos resistentes em aceitar situações ou pessoas que não estão dentro das nossas expectativas. Queremos que tudo aconteça no tempo e nas condições que desejamos. Ficamos nos envenenando com o “não aceito”, gerando sofrimento com a nossa resistência e travando tudo que deveria fluir naturalmente em seu percurso.

Precisamos entender que aceitar uma situação como ela se apresenta não é se acomodar à mesma, mas sim buscar entender que tudo tem o seu tempo, e tudo é como tem que ser. Se agimos com todas as possibilidades para que tal situação se apresentasse de uma maneira, e a mesma está em outra, de nada nos adiantará a não aceitação, pois isso não a mudará, uma vez que sobre ela descarregamos toda uma tensão, uma resistência contra a sua natureza do momento.

Aceitar é entender que a mesma existe, em um ponto que não é o desejado, que faremos o que for necessário quando possível, sem criar expectativas e sim tendo paciência em sua manifestação natural.

Imaginemos como exemplo uma situação em que fomos dispensados do emprego, em um momento que por nos sentirmos seguros nele, financiamos uma casa, carro ou qualquer outra coisa, e certamente se não encontrarmos em seguida outra colocação, vamos passar talvez alguns apuros. Nos envolvermos em um véu de indignação e revolta, não aceitando a situação, não a mudará em absolutamente nada. Primeiro temos que aceitar que estamos desempregados, segundo faremos o possível para mudar a situação buscando novas colocações, economizando e até renegociando contas, terceiro vamos esperar sem ansiedade que os resultados se apresentem em seu tempo. Bater a cabeça na parede com o “não aceito”, isso tem que mudar “agora”, só tornará a situação mais crítica.

Aceitar é parar com a luta interna, de posse de tudo ao nosso tempo e a nossa maneira

Este é um mecanismo sabotador da nossa tranquilidade e conquista. Precisamos manter a atenção no objetivo, manter o foco, mas sem a ansiedade de que tem que ser. A vida em si não se esforça nem resiste a nada e acontece em perfeita harmonia, cada coisa em seu tempo. Aceitar é entregar-se para um novo momento, entendendo que na vida nada é imutável, permanente. Resistir a isso é bloquear o fluxo natural das coisas.

Quando começamos a agir com leveza, tudo flui, e sempre para uma condição melhor. É a vida fazendo a sua parte perfeita. Quando não ficamos nos perguntando: “porque isso está acontecendo comigo”, ou “eu não planejei assim”, e simplesmente aceitamos que não temos o controle da vida, então estamos na liberdade de “aceitação”, e experimentaremos a beleza natural do fluxo da vida.

Do livro “O Poder do Agora” de Eckhart Tolle, deixo este trecho para reflexão. “A vida é agora. Nunca houve um momento em que a sua vida não foi agora, nem nunca haverá. Seja qual for o conteúdo do momento presente, aceite-o como se você o tivesse escolhido. Sempre trabalhe com ele, não contra ele. Torne-o seu amigo e aliado, não seu inimigo. Isso vai milagrosamente transformar toda a sua vida.”

Fonte indicada: A Mente é Maravilhosa, texto de Gil Epifânia

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here