Não me faça promessas em vão.

Imagem de capa: solominviktor, Shutterstock

Ainda me lembro do dia em que você jurou me amar para toda a vida. Fez-me aquelas promessas de que seríamos felizes para sempre e nada de ruim aconteceria no caminho. E como sempre mais uma vez eu acreditei. Outra chance eu te dei e adivinha só… Mais uma vez você falhou. Mentiu, ludibriou, e numa tentativa infantil quis justificar outro erro de maneira esfarrapada, como se eu fosse obrigada a te entender e te aceitar, a ouvir tudo o que você dizia e acreditar em cada palavra que vinha após um “me perdoe pelos meus erros”.

Talvez você não saiba, mas eu realmente acreditei que um dia as coisas poderiam ser diferentes. Acreditava com todas minhas forças que um dia iria me surpreender e você me notaria de verdade. Acreditei que poderia haver um momento que fosse só nosso, sem ter que dividir você com mais ninguém. Nunca esperei muito e isso você sempre soube, mas o pouco que queria de você tinha ao menos que ser completo, perfeito, feito por amor e não por obrigação. Sempre desejei a sua presença por inteiro, a sua atenção só pra mim e você mais do que ninguém sabe que minha atenção foi completamente direcionada a você. Te dediquei momentos inteiros da minha vida, horas e horas de expectativas e invenções e outras coisinhas para te mostrar que também sabia ser carinhosa.

E por muitas vezes no silêncio do meu quarto eu chorei. Quis gritar, mais acordaria os vizinhos e você sabe que eu detesto incomodar. E então esse grito foi ficando cada vez mais preso, mais entalado na minha garganta e aos poucos foi crescendo e crescendo, me absorvendo de uma maneira irremediável. Foi me sufocando de uma forma que jamais poderia imaginar. E eu me vi assim completamente perdida e sem rumo nessa relação que já não é a mais a mesma coisa que eu sempre imaginei que seria.

Eu tenho certeza que você não imagina a força das palavras. Não tem noção do quanto um “estou chegando ai” ou um” já passo pra te pegar”, são capazes de causar em um coração apaixonado como o meu. Existem pessoas assim como você que não tem noção da força que as promessas fazem na vida de alguém. Pessoas que só entendem o peso depois de quebrarem essas promessas e tentar consertar com desculpas esfarrapadas e aquele “eu te amo” de fim de noite, com sono, quase sem vontade, que a essa altura só serve como complemento para uma frase qualquer depois de um pedido de desculpas. Aquele “eu te amo” tão desnecessário e sem graça quanto azeitona na empada.

Mas você nunca percebeu muito bem essas coisas, deixou a água encher até transbordar. Não percebeu e eu transbordei. O seu atraso comum já era demais pra mim e não consegui continuar vivendo essa vida cheia de incertezas e momentos tão raros e rasos. As tuas promessas já não fazem mais sentido para mim, já não me causam mais a mesma euforia, já não me motivam a desejar você por perto. E de uma maneira que não poderia imaginar antes, hoje você já não faz, mas tanta diferença pra mim. Suas promessas já não causam o menor impacto e acredite… Já não sofro mais por você. Então se você não pretende cumprir, não me faça promessas que não é capaz de cumprir, não diga que está chegando se nem saiu de casa, não diga que vai fazer o que nunca teve vontade. Meu coração já se cansou de criar expectativas em vão, então não me faça mais promessas, já não suporto mais viver assim.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





Igor Cruz
Arquiteto, urbanista, escritor, podcaster e editor. Escrevo em busca de algo que me conecta com o outro, que me faz emergir em uma onda de amor e pensamentos sobre o que a vida ainda pode ser. A escrita é uma ponte que nos conecta há um novo mundo cheio oportunidades e conhecimentos. Cabe a nós e somente nós, dar o primeiro passo para atravessar essa ponte. Podcaster no InFormais Podcast.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here