A danada da expectativa

Imagem de capa: Oxana Denezhkina/shutterstock

Estamos sempre criando expectativas diante das pessoas que nos cercam. E isso não é nenhum pecado mortal. Todos fazemos isso! Ufaaa! O que acontece é que esperamos que o outro nos trate como o tratamos. Ou que o outro demonstre amor por nós, como demonstramos. E nos esquecemos que cada um é um mundo diferente, com suas próprias bagagens, dores, esperanças e amores. A melhor sugestão que posso dar em relação a expectativa é: Foque na sua vida. Foque em cuidar de você e se amar primeiro. Construa todos os dias uma vida que faça sentido para o seu coração. Porque só então você poderá se dar ao outro por inteiro, e só então, quando conectado com seu centro, vai acabar por achar graça das próprias expectativas diante do outro. E vai conseguir mais vezes amar por amar. (Não disse todas as vezes porque ninguém aqui é iluminado peloamordedeus, não se cobre tanto)

Não podemos nos impedir de fantasiar vagalumes e borboletas diante de seres que nos encantam nessa vida, mas podemos estar sempre atentos para a nossa conexão interna e o respeito com o que é importante pra gente. Não permanecer em grupos onde não somos valorizados ou respeitados e nos afastar de situações em que nos sentimos mal pode ser um grande passo. Porque quando eu me respeito, estou também respeitando o outro, mesmo que ele não perceba isso.

Lembre-se: O seu mundo é o que você foca. Ao invés de ficar aí esperando que fulano ou ciclano bata palminha pra você e jogue confete de afeto em seu coração, plante a sua semente e regue sua própria conexão. Aprenda a se valorizar e valorizar mais quem está aí sempre segurando sua mão. Olhe com cuidado e você vai ver que é sempre, de um modo ou de outro, muito bem tratado.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Meire Oliveira

Meire Oliveira é Escritora, Poeta e Coach de transformação. Amante das estrelas e das estradas. Autora dos livros Pintando Borboletas e Vai Com Fé que Flui. Conjuga o verbo escrever com vários outros juntos: ama, sente, vê. Por isso nasce e renasce em palavras que palpitam nela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here