6 sinais de que você é vítima do abuso verbal

Imagem de capa: pathdoc, Shutterstock

O abuso verbal não deixa sinais visíveis, mas é tão cruel e terrível quanto o dano físico. O pior é que, às vezes, nem as próprias vítimas são conscientes de que estão sendo maltratadas.

As palavras são incrivelmente poderosas. Elas podem nos levantar ou derrubar, acalmar ou ferir. Muitas pessoas esquecem isso e a convivência causa conflitos, que são naturais e, até certo ponto, positivos. Mas elas também trazem muitas brigas que podem nos machucar e que são muito negativas.

O abuso verbal é um subproduto destes problemas, sendo a principal vítima a mulher. Esta forma de agressão tem como objetivo ferir com o que se diz, em vez de ajudar o outro a ser melhor.

Uma vez que estas palavras afetam os pensamentos e crenças, é muito difícil identificar que você é vítima do abuso verbal. A seguir compartilhamos os principais sinais que indicam que você está sofrendo este tipo de abuso.

Sinais do abuso verbal em nossos relacionamentos

1. Não se trata somente de gritar

Você pode pensar que para ser vítima de abuso verbal seu parceiro precisa gritar com você o tempo todo. Na realidade, trata-se de uma série de comportamentos com os quais se manipula a vítima para que ela duvide das suas próprias crenças, sua própria memória e valores.

O agressor pode usar ameaças como a promessa de que fará mal a você ou a alguém que você conhece, mas isso nem sempre acontece. O fato de alguém não estar se comportando de forma agressiva não significa que não esteja exercendo um abuso.

O agressor pode chegar a atuar com uma conduta extremamente amorosa, e com isso pode intensificar o impacto causado. A pessoa que sofre o abuso sempre terá medo do momento em que o outro perde as estribeiras.

2. Seu parceiro faz comparações dolorosas, te culpa por tudo e é um ciumento possessivo

Um parceiro que exerce abuso verbal contra você irá compará-lo a outras pessoas constantemente, seja com sua amiga mais bonita ou com seus amigos mais próximos. Sempre lhe dirá que há alguém melhor que você.

Em algumas ocasiões pode fazer isso de forma sutil, talvez comparando com uma celebridade, por exemplo, mas a característica principal é fazer com que você se sinta inferior.

Ele também o culpará por qualquer coisa, mesmo que seja algo que você não pode controlar.

Criticará seu trabalho, seu salário, sua forma de se vestir, seu tipo de corpo… simplesmente lembrará seus defeitos de forma constante e com uma grande dose de exagero.

Além disso, constantemente tem algo negativo para dizer sobre seus amigos, especialmente se forem do sexo oposto. Ele odeia que você receba chamadas de algum amigo e não gosta que você tenha uma vida social ativa.

3. Você não sabe quando foi objeto de insultos

Todos pensam que é fácil saber reconhecer quando somos vítimas de abuso verbal, mas a realidade é que muitas pessoas que sofreram este tipo de abuso na infância não têm nenhum conhecimento quando estão sendo vítimas dele novamente.

Além disso, o abusador pode exercer esta conduta através de uma brincadeira ou uma piada com a qual quer fazer com que você se sinta mal. Pode ser um comentário depreciativo acompanhado de um grande sorriso, mas que na realidade é um ataque a suas competências, habilidades e valores.

Não importa se no exterior ele aparenta uma grande doçura, o que você deveria perguntar a si mesmo é como se sente com estes comentários “inocentes”.

4. Você está se transformando no abusador de outro…

Você pode continuar sendo uma vítima, transformar-se em um abusador, ou as duas coisas.

Basicamente, o padrão do abuso é difícil de romper. A menos que você note que existe um problema grave e busque algum tipo de ajuda, será quase impossível mudar esta cadeia de comportamentos.

Ser criado em um ambiente em que os pais não eram capazes de controlar suas emoções pode fazer com que o filho se transforme em alguém verbalmente agressivo por não saber lidar com seus sentimentos.

Por outro lado, se você conseguiu colocar um fim em uma relação sentimental na qual sofria este tipo de agressão, a probabilidade de que você seja o abusador em um próximo relacionamento é alta.

5. Como você se sente?

É importante que em cada etapa que a relação avance você faça uma pergunta a si mesmo: “Como eu me sinto?” Isso irá ajudá-lo a entender se seu parceiro o faz verdadeiramente feliz e se fomenta a segurança em si mesmo. Se você está sofrendo com o abuso verbal, sua autoestima é a primeira que vai começar a despencar.

Quanto mais tempo você sofrer com estes comentários, mais fácil será que comece a acreditar nos insultos e críticas. Você pode começar a se perguntar por que sente medo ou por que sempre está triste ou nervoso na companhia do parceiro, ou quando sabe que vai vê-lo.

6. O abuso verbal é um problema que precisa ser solucionado

É fato que todos temos defeitos e problemas. Além disso, as discussões e as opiniões diferentes são muito naturais nas relações amorosas. O que não é normal e que você nunca deve permitir é que esta pessoa:

– Faça você se sentir inferior. Claro que há situações ou pessoas que estão acima de você, mas você nunca deve perder de vista a diferença entre humildade e as mensagens negativas.
– Cause emoções negativas como tristeza ou depressão. Se todo o tempo você se sente mal e ver seu parceiro gera mais emoções negativas do que positivas, é importante aprender a impor distância.

Se você acredita, mesmo que seja apenas um pouco, que está sendo vítima do abuso verbal, é importante não ignorar os sinais de alerta. Nossa recomendação é buscar ajuda especializada, como um terapeuta ou psicólogo.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos

Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: “A Soma de todos Afetos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here