Ela está lá e você nem sabe.

Imagem de capa: Robcartorres, Shutterstock

Enquanto você mata o amor em noites perdidas reclamando da vida, ela continua lá. Talvez sentada em casa assistindo a algum filme francês ou quem sabe, com a cabeça encostada no travesseiro pensando se realmente, um dia, você irá aparecer na porta dela.

Foram tantos rapazes com falsas promessas, que aquele pequenino coração anda um pouco magoado com alguns moços que andam perdidos nas madrugadas solitárias.

Mas o que você não sabe, é que ela está lá. Doidinha para trocar suas noites solitárias, por madrugadas inteiras vadiando teu coração. Ela está lá e você nem sabe. Talvez lendo um livro do Augusto dos Anjos ou do Gabito Nunes. Talvez encarando o teto do quarto e se questionando; “Onde estão os homens de verdade?”. Mas ela está lá.

Enquanto você anda se escondendo por esquinas escuras, ela insiste em ligar a luz do quarto como quem diz:

Ei, eu tô aqui.

Ela não correu, nem ao menos fugiu. Mesmo com o coração magoado, ela abriu o peito esquerdo para mais uma aventura. Ela sabia que desacreditar no amor era burrice, assim como culpar todas as pessoas por um erro que apenas uma cometeu.

Você não sabe das dores que ela carrega, mas vai saber. Você não sabe dos defeitos dela, mas vai saber e entender. E nem imagina que em todas as noites ela cruza os dedos em suas orações para que tudo dê certo. Você não sabe do amor que ela guardou – e guarda – pra tua chegada. Mas vai saber. Vai saber que ela precisa de calma, mas muita calmaria vai fazê-la dormir. Vai saber que ela tem cócegas nos pés, mas ela prefere carinhos e afagos. Vai saber que ela chora por tudo, mas sorrir por qualquer besteira também.

E vai saber que o mais importante de tudo é entender que toda a espera vale á pena quando se sabe esperar.

Ela está lá, e se você abrir um pouco mais teus olhos rapaz, vai perceber que;

Você também está.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Pedro Ficarelli
Apaixonado pela poesia feminina. Acredito fielmente que o amor seja o infinito que resolveu morar no detalhe das palavras. Muito prazer, eu me chamo Pedro Ficarelli, e escrevo com o único intuito de pôr palavras onde a tua dor se faz insuportável.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here