Vamos começar a nos perdoar?

Imagem de capa: TAVEESUK, Shutterstock

Eu passei a me perdoar. Parei de me culpar por não sentir, por não querer me envolver com ninguém além de eu mesmo, de me sentir errado por não dar abertura para novas pessoas chegarem, pelo menos por enquanto. Eu só consegui me perdoar porque eu vi que tá tudo bem.

Depois de entregar nosso coração e vê-lo ser esmagado, depois de termos confiado e visto que não valeu a pena, depois de compartilhar nossos sentimentos mais íntimos com quem não se importou, depois de nos vermos presos numa versão que criaram de nós, acabamos ficando assim. Desse jeito meio distante, meio sem querer nada novo a não ser uma paz dentro de nós, andamos com aquela preguiça de iniciar uma conversa e aquela dorzinha mal curada das vezes que fizeram você sentir isso.

E você se vê perdido porque parece que esse desinteresse pelos outros vai durar pra sempre, você acha que nunca mais vai fazer um texto pra alguém, chega a pensar que nunca vai poder dedicar aquela música linda pra alguém, mas se alguém aparece você fica com os dois pés atrás até pra manter um assunto e isso, acredite, é normal. Evita que a gente fique num ciclo vicioso de decepções, ajuda a gente a conhecer cada parte de nós sozinhos e acima de tudo, quando a pessoa certa chega, você não tem dúvidas, pois ela vai passar por todas essas barreiras que criamos ao longo dos amores falidos.

Então, vamos nos perdoar por estar nessa inércia de sentimentos. Vamos pedir desculpas aos nossos corações por tanta angústia desnecessária por acharmos que estamos mal sozinhos. Esquece os vacilos das vezes que não aproveitou a vida por achar que precisava fazer isso com alguém e vai ao cinema sozinho. E se perdoa por achar que estava errado ao se entregar, ao sentir demais, esquece as vezes que você pensou em não ser assim e lembra que alguém vai amar ser amado por você, cada parte verdadeira de você.

COMPARTILHAR
Gabriel Bernardi
"Estudante de Rádio, Tv e Internet, Cinema e amante da arte de se expressar por palavras. Canceriano, ascendente em Libra, acredita que o amor muda a forma que vemos o mundo e como levamos nossa vida. Livros sempre foram seus melhores professores, nos trilhos de trem e metrô aprendeu muito sobre pessoas. Considera um prazer escrever pra si mesmo e agora uma honra ser lido por você." Também publicando em: https:[email protected]

RECOMENDAMOS



DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here