Nos pequenos detalhes se conhece a grandeza das pessoas

Às vezes os pequenos detalhes podem significar muito mais do que aquelas ações grandiosas que não surgem do coração. São esses pequenos gestos que elevam nosso humor.

Os pequenos detalhes cotidianos são os que constroem grandes universos emocionais.

Aqueles que consolidam os valores, os mesmos que, gesto a gesto, ganham nossos corações para formar a melhor das amizades ou das relações afetivas.

Para conhecer a grandeza de uma pessoa não basta prestar atenção à sua aparência. Às vezes, tampouco suas palavras nos revelam o que há por trás de seus discursos ou de suas atitudes.

A verdadeira essência se expressa nas coisas imperceptíveis que vão se construindo dia a dia. Estamos certos de que você também será um grande observador desse tipo de qualidades.

De fato, poderíamos dizer que para construir vínculos duradouros e satisfatórios, é necessário atender a esses pequenos detalhes. Porque é aí onde se aprofundam as autênticas raízes de uma pessoa.

A seguir, propomos uma reflexão sobre esse tema, que engloba grande parte das nossas relações pessoais.

Os pequenos detalhes, a linguagem do coração

Desde crianças aprendemos as normas sociais. Falam-nos sobre o respeito, a educação, e sobre comportamentos com os quais construímos (ou ao menos, tentamos construir) uma forma respeitosa de conviver uns com os outros.

Mas, mais além das normas de polidez, mais além da fronteira do “por favor”, “obrigado” ou “bom dia”, integra-se a consciência íntima onde é formada a autêntica personalidade.

Alguém pode ser educado e cortês; no entanto, por trás dessa fachada, caberia a possibilidade de que se escondesse um interesse oculto.

Por outro lado, também há quem não dê nenhum valor aos pequenos detalhes. Algo assim não revela que uma pessoa seja boa ou má. Ela simplesmente concede valor a outros tipos de comportamentos.

Vamos analisá-los.

Os grandes atos e os pequenos detalhes

Há quem pense que o amor se demonstra nos grandes atos, ao mais puro estilo “tudo ou nada”.

Mas as relações mais satisfatórias e felizes são aquelas em que, dia após dia, o vínculo se renova.

– Não fazem falta os presentes, nem que nos demonstrem atos heróicos. O que se necessita de verdade é a reciprocidade em que os olhares são sinceros. Em que o carinho se percebe e se demonstra.

– Um “como foi seu dia?” ou “você me faz muito feliz” são detalhes que sempre agradecemos, que sempre enriquecem mais do que o presente mais caro.

Nos pequenos gestos se escondem nossos valores

Às vezes nos cercamos de pessoas que nos olham, mas não nos veem. De amigos ou familiares que nos ouvem, mas não nos escutam.

– Até que, de repente, há alguém que nos lê como um livro aberto e que, através de pequenos detalhes, nos demonstra seu interesse sincero.

– São esses gestos cotidianos que nos demonstram a bondade natural de uma pessoa. Porque, de algum modo, todos temos uma bússola interior que nos revela quando alguém é sincero e quando está mentindo.

– Quem dá valor aos pequenos detalhes é porque se esforça, porque tem a intenção e sentimento.

“Se eu lhe pergunto como você está, é porque me interessa de verdade. Eu me proponho a acompanhar você porque realmente me agrada, porque quero que você chegue bem em casa”.

São essas pequenas coisas pelas quais todos agradecemos a cada dia.

A felicidade está nos pequenos detalhes

A felicidade é, acima de tudo, a ausência de medo. É um estado de tranquilidade e equilíbrio mental e emocional, quando somos mais receptivos a tudo que nos rodeia.

Um sorriso, um olhar sincero, uma carícia, uma gargalhada, uma surpresa inesperada… São essas dimensões as que elevam nosso estado de ânimo, até desfrutar da felicidade capaz de curar, capaz de nos fazer esquecer qualquer dor ou decepção.

– Se nos obcecamos em alcançar grandes resultados, em definir objetivos impossíveis em nosso horizonte, o mais provável é que, em algum momento, apareça a frustração ou o fracasso.

– Para ficarmos bem, não é preciso escalar o pico mais alto. Às vezes basta ficarmos em um vale tranquilo, a partir do qual podemos admirar o céu.

– Assim podemos descobrir que os verdadeiros mapas da felicidade se traçam através de detalhes pequenos, por caminhos discretos, mas dourados, por onde se chega à realização pessoal mais plena.

– Sejamos assim. Sejamos artífices dessa convivência respeitosa, capaz de dar valor aos pequenos atos. Atuemos com humildade e respeito, valorizando a nós mesmos, assim como aos demais.

Entendamos que não é por dizer muitas vezes “te amo” que o amor será mais sincero. Às vezes, é melhor saber demonstrar esse carinho com autenticidade do que ficarmos apenas com meras palavras.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos

Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: “A Soma de todos Afetos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here