Hoje decido não me amargurar por nada

Imagem de capa: HTeam, Shutterstock

Decido tomar as rédeas de minha vida e colocar-me em primeiro lugar. Vou deixar de me amargurar pensando no que poderia ter sido e vou desfrutar do presente.

Hoje decido não me amargurar por nada. Porque esta é uma atitude perante à vida muito mais simples do que parece. Mas, também, a que mais rápido acaba com a sua saúde e seu sorriso.

Muito tempo se passou e eu já não me recordo de quando via o lado positivo até das situações mais complicadas. Contudo, um dia, tudo se tornou sombrio.

Não era capaz de tomar distância dos problemas. Não conseguia mais ver além de minha própria perspectiva. De alguma maneira, decidi amargurar-me voluntariamente.

Sim, às vezes carregamos nossa vida de negatividade sem darmos conta. De pouco nos vale culpar os outros pelos acontecimentos. O único responsável é você mesmo.

As condutas que me vão amargurando

Há certas atitudes que aprendemos e que nos amarguram, mas não estamos conscientes delas até que alguém nos abra os olhos. Hoje descobrirá algumas das coisas que fazem com que, agora mesmo, você não seja feliz.

Caso se identifique com elas, é o melhor momento para jogá-las fora de sua vida.

1. Eles são melhores do que eu

Comparar-nos com os demais é a pior atitudes que podemos adotar.

Não só porque sempre sairemos perdendo, mas porque é um reflexo da grande insegurança que temos.

Não somos capazes de ver as habilidades que nos fazem ser únicos, nem tudo aquilo em que nos destacamos. Contrariamente, desejamos ser como os outros, mas não nos damos conta de que não podemos fazer isso. Cada um escolhe seu próprio caminho.

Aprenda a se ver com carinho, tente deixar de ser perfeito. Deixe de dar voltas sobre si mesmo sem possibilidade de avançar para frente.

Confie em si e no que quer.

2. Deixe o vitimismo de lado

Ainda que não queiramos reconhecer, gostamos de nos sentir vitimas das circunstancias e dos outros. Desta maneira, evitamos fazer algo para mudar o que ocorre ao nosso redor e nos abandonamos às adversidades.

Quando fazemos isso, evitamos ser responsáveis do que nos acontece e culpamos aos que nos rodeiam, em uma necessidade de nos sentirmos bem com nós mesmos.

Portanto, você tem suas mãos a oportunidade de mudar tudo o que está passando. Só precisa levantar e se pôr em ação.

Tomar outra vez o controle da sua vida.

3. Os outros são mais importantes do que eu

Se este pensamento tiver rondado sua mente, elimine-o agora mesmo. Ninguém deveria pensar que é menos do que os outros, ninguém teria porque antepor o seu bem-estar ao alheio.

Porém, isso é algo que fazemos constantemente. Ainda que a água nos chegue ao pescoço e não possamos enfrentar todas as vidas pelas quais estamos nos encarregando.

Porque todos temos problemas e o primeiro é cuidar de si, para depois ajudar os outros se assim requerem e necessitam.

Quem, senão você, para se cuidar?

4. Se quiser fazer algo, faça-o hoje

Para que postergar o que tanto deseja fazer hoje mesmo? Porque temos medo, sentimo-nos inseguros e porque nos foi ensinado a pensar no futuro sem desfrutar do presente.

Imagine que queira realizar uma viagem ou deseja mudar de trabalho. Inconscientemente, sua mente começa a imaginar o quão negativo que poderia ser não economizar esse dinheiro agora ou deixar esse trabalho, pois poderá não conseguir outro!

Isso só faz com que, com o tempo, se dê conta de que não está desfrutando da vida como queria. Não pensa no presente, não está desfrutando nem vivendo o momento.

De verdade, isso serve de alguma coisa?

Certamente, existem muitas maneiras de se amargurar na vida. Por exemplo, continuar com essa relação que tanto dano faz, seguir aguentando essas pessoas tóxicas que o rodeiam ou negar que necessita de ajuda porque não consegue superar o passado.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here