Gratidão: bem lembro o ontem, faço com amor o hoje e creio no amanhã

Eu poderia dizer que a gratidão vem do latim “gratia”, que significa graça, ou que vem de “gratus”, que quer dizer agradável, mas para mim a gratidão vem mesmo do coração. Não sou linguista, portanto não sei se existe alguma relação semântica para o que vou dizer, mas acho que a gratidão se liga muito bem ao conceito de “grátis”, aquilo que damos sem exigir nada em troca.

A gratidão é um reconhecimento espontâneo, bem-disposto e não imediato a tudo que nos acontece. É uma resposta otimista que nos faz enxergar mais além.

Aprendi com a vida a ser grata pelo dia de hoje, pois o meu hoje (e o seu) é único, como nenhum outro. Um dia perfeito para novos aprendizados e formas de ver a vida. Também sou grata pelo ontem e por todos ensinamentos do passado que me trouxeram até aqui.

Agradeço pelas pessoas raras que de alguma forma me tocaram profundamente a alma. Pessoas que com carinho e simplicidade tornaram meus dias mais leves. Pessoas que chegaram na hora certa dizendo o que meus ouvidos precisavam ouvir. Pessoas acometidas de uma vontade louca de tornar a vida do outro melhor.

Agradeço pelas pessoas que foram meu paraíso na Terra. Pessoas cujo colo me foram bálsamo e alento. Pessoas diante das quais eu pude, sem constrangimentos, me entregar às lagrimas ou à alegria desmedida, sem parecer queixosa ou exibida por isso.

Agradeço também às pessoas que foram meu inferno. Aquelas que me queimaram com um fogo que angustia. Que me negaram um assento em dias cansativos, pois por conta delas descobri que não podia ficar onde estava. Que Deus guardava outros caminhos mais dignos, mais compensadores e justos para mim.

Agradeço por aqueles que foram profetas em minha vida. Que me apontaram as estrelas mais distantes e disseram que eu poderia alcançá-las. Que disseram das montanhas de onde eu poderia avistar novas e inebriantes possibilidades.

Agradeço às pessoas que me chegaram com palavras de fé e esperança e me devolveram a ânsia de acreditar no melhor. Agradeço às pessoas que me contaram seus pequenos segredos para uma vida feliz, que partilharam comigo impressões, acreditando que eu as ouviria e compreenderia.

Agradeço àqueles que foram meus pequenos milagres. Que seguraram forte minha mão e confiaram que eu tudo podia. Que disseram que eu seria capaz e que nunca duvidaram disso, mesmo quando eu duvidei.

Agradeço aos estranhos que me disseram com poucas palavras o que alguns amigos nunca me disseram em uma vida. E agradeço aos amigos que se tornaram estranhos, pois eu pude entender através deles que eu não queria ser assim também.

Agradeço àqueles que me ajudaram a vencer minhas dificuldades. Àqueles que notaram que eu passava por apuros e me estenderam a mão sem que eu precisasse gritar por socorro. Agradeço àqueles que souberam ler em meus olhos a minha verdade e me ofertaram companhia sincera em dias de sol ou de chuva.

Sou grata por tudo. Pelo que passou, pelo que hoje é e também pelo que virá. Aprendi lendo um livro que eu poderia agradecer não só pelo ontem e pelo hoje, mas também pelo amanhã, na certeza de que ele seria maravilhoso, cheio de bons acontecimentos, lições e pessoas preciosas.

Então, eu que agradecia o ontem e o hoje, passei a agradecer baixinho o dia que ainda não tinha nascido, dizendo: “Deus, obrigada pelo dia que ainda virá, por ele ser tão lindo, cheio de tantas alegrias e aprendizados. Por nele encontrar tudo o que eu preciso para me ver completa e feliz. Por nele ser o melhor que posso ser. Que amanhã eu possa ser o milagre de alguém. Que amanhã minhas palavras possam curar feridas da alma e meus abraços possam aquecer corações feridos. Que amanhã eu não seja fogo ou lixa, mas mar sereno e sem fim para aqueles que anseiam se banhar em águas mansas”.

Assim, a vida foi se fazendo e eu fui compreendendo que a gratidão é a linha que une todos os tempos do nosso viver. Que a gratidão é uma coisa bonita e gentil, um sentimento sincero que mora no peito daqueles que guardam para a vida um jeito bonito de olhá-la, dizê-la e vivê-la.

Acompanhe a autora no Facebook pela sua comunidade Vanelli Doratioto – Alcova Moderna.

COMPARTILHAR
Vanelli Doratioto
Vanelli Doratioto é uma escritora paulista, amante de museus, livros e pinturas que se deixa encantar facilmente pelo que há de mais genuíno nas pessoas. Ela acredita que as palavras são mágicas, que através delas pode trazer pessoas, conceitos e lugares para bem pertinho do coração.



DEIXE UMA RESPOSTA