Espero que ele seja o seu grande amor

Incomoda. Sei que agora é ele quem dorme na sua cama e quem brinca com o seu irmão. Imagino que será com ele que você terminará de olhar os nossos seriados e também realizará alguns dos nossos planos. Provavelmente, neste momento estejam falando das férias, daquele jeito empolgado que você fica quando as organiza. Se for, você deve estar com o seu sorriso de a-vida-é-um-pudim-gostoso, que eu conheço bem.

É estranha a sensação que a vida proporciona, de observar outra pessoa entrando na vida de quem se ama e sentir o gosto irrecusável de vê-la roubando – aos pouquinhos – um mundo que era inteiramente nosso, de sentir-se substituível.

Como faz para manter a compostura, enquanto se assiste – do lugar mais privilegiado da platéia – o pedaço mais especial e importante da vida, virando a razão de outra pessoa?

Dói. Claro que machuca, mas há um conformismo por trás disso. Eu sei, talvez ele seja mais pontual que eu ou te ame de um jeito mais harmonioso e se dê melhor com os seus pais. Talvez ele já tenha encontrado as coisas que eu nunca cansei de procurar.

Então, eu torço para que ele seja o seu grande amor. Para que um dia ele te conheça tão bem quanto eu, que repare nos seus gestos ao amar e que não trate os momentos como passatempos banais. Espero que ele também aprenda a reconhecer as suas palavras antes que você as diga e que entenda a complexidade e o privilegio que é estar com você.

Apesar do seu sorriso não ser mais meu, eu espero que ele aconteça todo dia.

Por isso, espero que ele também goste de olhar as estrelas, para que você não sinta falta disso e, que consiga – vez ou outra – te emocionar com alguma surpresa. Espero que ele nunca te faça sentir saudades do passado e que sempre te trate bem, porque eu viraria uma pessoa horrível se soubesse que um dia alguém te machucou. É que apesar das circunstâncias, ainda existe o cuidado de sempre.

Claro que me preocupo se ele também irá acordar mais cedo para fazer o seu café da manhã e se não te deixará passando frio nas noites de inverno. Eu quero ter certeza de que ele vai cuidar bem de você.

Diga para ele o quanto gosta de massagem e que odeia quando falam mal da sua banda favorita. Diga que não suporta injustiças e que ama convites para ir ao teatro. Diga para ele que odeia atrasos. Mencione todas as coisas que eu demorei em aprender, que causaram feridas no meio do caminho.

E torça muito. Torça para que ele tenha melhor abraço que o meu, melhor beijo e melhor sexo. Torça para que ele também encontre o melhor jeito de tirar um sorriso seu quando o mundo desabar. Torça para que ele sempre esteja aí, quando você precisar de alguém. Torça para que ele seja o seu verdadeiro amor…

Para que você não sinta saudades do meu amor incondicional, nas tardes de domingo.

COMPARTILHAR
Francisco Galarreta
"Empresário, 26 anos, peruano, mas gaúcho de coração. Meu fascínio é observar as pessoas e compreender os sentimentos alheios. Sofro de empatia crônica e sou adicto em criar emoções. Como resultado destas características, nascem inúmeros textos sobre amor, relacionamentos e outras variáveis."



DEIXE UMA RESPOSTA