De repente, eu e você

Essas férias serão novas pra mim. Ano passado, tive umas sessões sem divã de paisagens perfeitas e umas boas pescarias. Isso sim é terapia. Tinha um coração partido. Me abaixei e juntei os cacos, me dei uns tapas na cara e tomei umas boas doses de vodka com gelo e limão.

É. Demorou. Hoje esse coração bate no compasso que eu buscava. Ele bate de acordo com a canção que toco. Na melodia que eu desejo. Uma melodia doce e serena.

De repente, a gente pode descobrir que podemos ser ainda melhor juntos.

De repente, esse meu jeito misterioso e de ficar introspectivo repentinamente, fará você perceber que eu preciso de muito, mas muito pouco pra ser ainda mais feliz ao teu lado.

Você vai acordar ao meu lado. Nada que seja novo. Mas dessa vez, serei eu a entrar no teu mundo. Sei que sempre chego sem pedir licença, e já te confessei ter ido embora do nada em outras ocasiões. É que odeio despedidas e sou péssimo em fingir haver fogo onde só há neve e frio. Você já conhece uma parte de mim que é só minha.

De repente, agora já sabe as minhas aventuras e desventuras amorosas, saiba o melhor caminho a trilhar.

Hoje eu nem iria escrever este texto, mas de repente senti aquele frio na barriga que me fazia tanta falta. E não digo daqueles gelo do primeiro encontro. Falo daquela sensação de sentir que algo está preenchendo um coração que estava se sentindo vazio, mesmo que alguém já tenha batido na porta e insistido, mas eu não estava pronto pra deixar ninguém entrar.

Pessoas vazias não me preenchem e falar que ama sem sentir, não me apetece.

Não vou prometer gravar teu nome em minha aliança de noivado, nem te garantir que serei eu do teu lado a cortar o bolo do casamento que você tanto sonhou.

De repente, a gente nem queira mesmo se apegar à regras e rótulos. Pode ser que viver isso da maneira que estamos vivendo, seja a maneira mais sincera que alguém poderia encontrar de viver algo inusitado assim.

Sem hora. Sem data. Sem amor da boca pra fora. Se ele resolver dar o ar da graça e nos acompanhar, faremos sala e serviremos o melhor café. Se isso não acontecer, não fará diminuir em nenhum grau a intensidade de tudo isso.

De repente, o amor nos encontre distraído olhando alguma paisagem no pôr do sol carioca de Búzios, ou até mesmo no teu imenso sofá enquanto comemos pipocas amanteigadas e assistimos um romance água com açucar.

De repente, pode não ser nada do que a gente espera.

De repente, pode ser apenas EU E VOCÊ, livres de alma e coração.

Para adquirir o livro de Flávio Jonatan, clique aqui em “Do amor e outras coisas”

COMPARTILHAR
Flávio Jonatan
Olá. Meu nome é Flávio Jonatan, sou um pisciano intenso com tudo que faço e me relaciono, e acima de qualquer coisa, acredita no poder do amor e qualquer outro sentimento afetivo positivo. Servidor público pelo estado de Minas Gerais, sou apaixonado pelo universo feminino, futebol, vinhos, cervejas e roda de amigos. Viagem comigo por vários sentimentos e lugares ocultos dentro de ti.



DEIXE UMA RESPOSTA