As (des) vantagens de ser invisível

Outro dia estava em uma reunião importante do trabalho e no meio de tantas falas e de tanta gente argumentando fatos, me senti um pouco invisível. Tive aquela sensação estranha de estar em um lugar e perceber que as pessoas não davam conta da minha presença. Eu falava, ninguém escutava e quando escutavam, as pessoas apresentavam a minha ideia minutos depois como se fossem delas.

Já me senti assim em diversas ocasiões da vida. Quem nunca? Em uma festa, no meio de amigos, no trabalho, na aula… E comecei a me perguntar até onde aquilo tudo era culpa minha ou era pura falta de educação das pessoas ao meu redor.

Tive também, momentos em que eu desejava ardentemente não ser vista. Principalmente nas ocasiões em que minha memória me falta e esqueço de pessoas que amavelmente me cumprimentam pelo nome e eu não faço ideia de quem sejam. Ou quando entro em um colapso nervoso na apresentação de algum trabalho ou texto e quase perco a voz de tanta timidez. Não sei lidar com atenções voltadas a mim.

Mas já percebi que no mundo virtual a situação muda. Não que eu queira ser invisível na internet. Porém me protejo através da tela do computador e consigo me expressar sem medos e amarras. Essa invisibilidade virtual me ajuda, me conforta e as vezes me faz querer permanecer mais tempo conectada do que deveria.

Desaparecer nos momentos certos é uma boa estratégia. Ainda não descobri como realmente fazer isso. No entanto, nos dias atuais fica mais fácil se tornar invisível quando nos convém, fazemos isso quando nos prendemos ao virtual. Basta você se perder em qualquer lugar com um celular na mão e tudo ao seu redor desaparece. Mas cuidado, pois ao desaparecer para os outros a gente fica invisível pra si também.

COMPARTILHAR
Nanda Andrade
Nanda Andrade não se desgruda dos livros. É extremamente apaixonada pela escrita, pela vida e pelo marido. Queria ter muitas vidas ao mesmo tempo para experimentar o máximo que pudesse de todas as possibilidades. No fim das contas seu coração egoísta quer guardar o mundo dentro de si.



DEIXE UMA RESPOSTA