Quer ir embora? Vai!

Por Daniella Lins

Quer ir embora? VAI! Dessa vez não vou correr atrás. Aos poucos estou deixando de dar amor a quem não me retribui. Não dou nada esperando retorno, mas também entregar amor nas mãos de quem não sabe lidar com ele, não dá. Quer ir embora? VAI! Não espere que eu lhe mande outra mensagem como se a errada fosse eu. Não existe culpados, existem erros que não aceito mais recebê-los, nem cometê-los.

Quer ir embora? A porta estará aberta. VAI! A tua ausência já não me incomoda mais. As nossas fotos já são meras lembranças. O teu tom de voz eu já fiz questão de esquecer. Vá procurar outros amores. Na verdade, vou deixar as coisas acontecerem naturalmente. Vá ser feliz com o que desejar. Não me procure mais. VAI!

Já não quero mais estar à espera de quem pouco faz pelo “nós”, ele já não existe mais. Estou apagando as mensagens da secretária eletrônica, que já não suporta mais a minha busca por um alguém que tem o desejo de ir. Vou deixá-la em paz e que você faça o mesmo, ela já não quer ouvir as promessas que não foram cumpridas. Promessas não são contratos, e nem eu vivo de ilusões. Há algo novo para surgir.

Quer ir embora? VAI! Se pensa que vou correr atrás, voltar atrás, meu bem, eu não sou mais a mesma. Eu estou acreditando em mim, no que sou capaz e no que eu posso encontrar num futuro sem o “nós”. Se quiser ir embora, vá! Por mais que eu queira ir atrás e te segurar pelo braço, já não faz mais sentido segurar alguém que não quer ficar. Pode ir, vai! Se for embora, meu bem, eu vou tratar de seguir em frente. Tenho, também, o direito de ser feliz. Te desejo boa sorte. Me desejo confiança.

Para ler mais da autora acesse Obvious – Sem Papas na Língua

COMPARTILHAR
A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".



DEIXE UMA RESPOSTA