Quando o amor vira Amor

“Naquele beijo, eu não fazia ideia de como seria nosso futuro juntos… Mas uma certeza eu tinha: eu seria feliz. Muito feliz.”

Quando te conheci, amei-o por suas qualidades_ e confesso que fui um tanto racional escolhendo você.

Mas qualidade nunca foi sinônimo de facilidade. E esperar que o amor traga só recompensas é transformar aquilo que nasceu para ser nobre em algo banal. Acreditar que será sempre bom é leviano. A importância cresce quando ele resiste às surpresas da esquina, aos tropeços do caminho, ao desconforto rotineiro.

Só o tempo mostra que amor não cresce com o que é fácil.

Geralmente é assim: fica um amor _em minúsculo_ sem conteúdo, quando ainda não viveu o suficiente para experimentar toda sorte e contradição que lhe é possível. Pode acreditar: se você tiver paciência de esperar, tudo isso chegará, porque a vida é assim. E se quiser experimentar só a primeira parte, não descobrirá o Amor, assim, em maiúsculo.

Amamos por algo que não se explica nem traduz, apenas sente_ e isso já é uma definição em si do amor.

Ou, como disse Drummond:  “Há vários motivos para não amar uma pessoa, e só um para amá-la; este prevalece”

As dificuldades unem mais que a bonança. E o amor vira Amor quando aprendemos a remar para o mesmo lado, unindo forças, mantendo juntos a vigília, amparados pelas mesmas _e escassas_ respostas.

Ontem vi em seus olhos úmidos nossa vida refletida, nossos planos concretizados, tudo o que passamos_ de bom e ruim_ nos últimos anos.

Percebi que as falhas, muito mais que as qualidades, foram fundamentais para nosso aprimoramento. Tenho sido mais feliz desde então.

Por compreender e explicar a mim mesma que te escolhi pelo coração também, que quando soube que seria feliz, não foi apenas pela segurança que você prometeu me dar e sim pela certeza de que se importaria conosco muito além do meu medo de seguir em frente.

Que teria paciência de esperar meu amor virar Amor, assim, em maiúsculo.

Para adquirir o livro “A Soma de Todos os Afetos”, de Fabíola Simões, clique aqui: “Livro A Soma de todos os Afetos”

COMPARTILHAR
Fabíola Simões
Nasceu no sul de Minas, onde cresceu e aprendeu a se conhecer através da escrita. Formada em Odontologia, atualmente vive em Campinas com o marido e o filho. Dentista, mãe e também blogueira, divide seu tempo entre trabalhar num Centro de Saúde, andar de skate com Bernardo, tomar vinho com Luiz, bater papo com sua mãe e, entre um café e outro, escrever no blog. Em 2015 publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos os Afetos" e se prepara para novos desafios. O que vem por aí? Descubra favoritando o blog e seguindo nas outras redes sociais.



1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA