Não é de hoje que o mundo descobriu outro efeito extremamente negativo do uso excessivo de pesticidas. Em diversos países, a população de abelhas diminuiu drasticamente, o que é o grande problema para o futuro da nossa própria espécie no planeta.

Entretanto, mesmo depois de perceber os perigos, nem todas as nações assumiram o compromisso de fazer algo sobre o assunto. Alguns países inclusive até decidiram sancionar produtos químicos mais nocivos e que podem causar ainda mais dano ao meio ambiente. Felizmente, a França deu um importante passo contra isso.

Boris Smokrovic

O país está a caminho de se tornar o primeiro da Europa a proibir todas as cinco variedades de pesticidas. Os pesquisadores estão convencidos de que esses pesticidas são muito prejudiciais, pois estão matando milhões de abelhas.

A princípio, a Grã-Bretanha foi uma das regiões que se opôs a essa proibição praticada pela França, mas eles finalmente cederam depois que surgiram mais evidências para apoiar a decisão dos franceses. Além disso, os pesquisadores também descobriram que esses pesticidas causam o misterioso “desastre de colapso de colônias” entre as abelhas na Europa e em outros lugares do mundo, tornando ainda mais imprescindível que algo seja feito.

Damien TUPINIER

Segundo vários estudos, os pesticidas usadas possuem químicos que afetam diretamente na contagem de espermatozóides das abelhas masculinas. Além disso, causa também uma grave desorientação na memória das abelhas e na sua capacidade de voltar para casa.

Krzysztof Niewolny

A decisão da nação francesa foi mais elogiada do que repreendida pela Europa e com boas razões, pois é preciso fazer todo o possível para salvar essa espécie tão importante para o mundo.

Com informações Nation
Imagem de capa:
Dmitry Grigoriev via Unplash

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here