Uma descoberta impressionante aconteceu na Universidade da Califórnia pela estudante de doutorado Mya Le Thai e que pode mudar o futuro de todas as baterias que temos hoje no mundo. Thai descobriu acidentalmente uma bateria recarregável que potencial para durar até 400 anos.

A equipe de Thai pesquisava e experimentava o uso de nanofios para possíveis compatibilidades com baterias. Até que um dia, Thai mudou o uso dos nanofios cobrindo-os com ouro em dióxido de manganês e um gel eletrólito.

“Ela começou a andar de bicicleta com esses capacitores de gel e foi quando ficamos surpresos”, disse Reginald Penner, presidente do departamento de química da universidade em que Thai é aluna de doutorado. “Mya disse: ‘Essa coisa já passou de 10.000 ciclos e ainda está indo. Ela voltou alguns dias depois e disse: “Já dura 30.000 ciclos”. Isso continuou por um mês.”, contou Reginald.

Essa descoberta é essencial para o mundo em que vivemos. Por exemplo, a bateria de um laptop é fica entre 300 e 500 ciclos de carga apenas. A nano-bateria desenvolvida por Mya alcançou 200 mil ciclos em apenas três meses. Ou seja isso aumentaria a duração média de uma bateria, não havendo a necessidade quase constante de colocar o aparelho para carregar. Além disso, também evitaria o chamado “vício” e a troca da bateria posteriormente, já que ela é recarregável e com uma longa duração.

“O cenário geral é que pode haver uma maneira muito simples de estabilizar os nanofios do tipo que estudamos”, acrescentou Reginald. “Se isso for desenvolvido de verdade, seria um grande avanço para a comunidade”.

Com informações do site UCI NEWS Foto de capa: Steve Zylius/UCI

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here