É total clichê dizer que não existe príncipe encantado, mas é preciso falarmos disso porque relacionamentos não estão indo pra frente por causa disso.

Nós mulheres fomos criadas assistindo filmes românticos, se não foi vendo filme, foi acreditando que um príncipe no cavalo branco irá nos salvar. Eu falo “nós” porque mesmo estando aqui escrevendo esse texto, eu custei entender que príncipes encantados NÃO EXISTEM.

Aprendemos que o homem certo vai nos presentear com flores e chocolates em datas comemorativas – e não comemorativas. Aprendemos que o homem certo sempre vai nos salvar quando estivermos precisando de algo. Ele vai abrir a porta do carro, dizer que ama 100 vezes por dia, mandar mensagem dizendo o tempo todo o quão bela somos, e por aí vai. Do outro lado, existe o homem que foi criado pra ser “o macho”. O macho que não chora, não demonstra fraqueza. O macho que é “assim e não vai mudar”. O macho que é caçador, provedor, ogro. E o que acontece quando a moça que espera o príncipe esbarra com o macho sem fraqueza? DÁ ERRADO!

Precisamos parar de esperar pelo príncipe encantado e avaliar realmente o que importa. Eu li um livro chamado: “a 5 linguagens do amor”, e esse livro mudou totalmente a minha vida! Mudei completamente a forma que avalio minhas relações e o que esperar das pessoas, mudou também a minha comunicação. Pra você entender, é basicamente o seguinte: cada pessoa possui uma forma de demonstrar amor, justamente porque cada ser humano possui uma história de vida diferente. Existe pessoa que considera importante receber toque, abraço, beijo. Já existe pessoa que a linguagem de amar é falando. Fala que ama, que está com saudade, demonstra tudo em palavras. Existem também pessoas que demonstram amor dedicando um tempo exclusivamente para determinada pessoa. Outras pessoas amam fazendo algum serviço, consertando algo, ajudando. Enfim, cada pessoa ama de um jeito único.

Agora imagine só, você espera muito que o outro te ame com flores, chocolates, palavras românticas, e o jeito que a pessoa aprendeu demonstrar amor é te ajudando em casa, te levando pra jantar no restaurante que você gosta, consertando a sua tv que estragou, levando seu cachorro no Pet, indo a lugares que ela odeia só pra te satisfazer.

Existem inúmeras formas de demonstrar amor, e infelizmente a gente se prende na expectativa de que o homem certo é justamente aquele que age como príncipe. Príncipes não existem! O príncipe encantado é perfeito, e você já deve ter sacado que pessoas perfeitas não existem. Tá na hora de você começar avaliar o que realmente faz efeito. Vou dar um exemplo da minha vida. Meu esposo não é um cara romântico. Ele nunca foi de me dar presente fora de época, já deixou de me dar presente até no meu aniversário. Eu sou maluca com buquê de flores, e esperava de coração ganhar dele em alguma data especial. Sempre quis que ele chegasse um dia e falasse: “amor, reservei uma pousada só pra nós dois”, ele nunca fez isso kkkk e na terapia era um dos temas que eu mais queria me tratar, porque eu queria fazer ele entender que essas coisas eram necessárias no nosso relacionamento. Um dia, minha antiga terapeuta, me fez refletir. “Déborah, realmente essas coisas são importantes? Você sempre fala que aonde você quer ir, ele vai. Se você diz que está precisando de tal coisa, ele faz. Você sempre fala que ele é muito carinhoso, atencioso, e faz de tudo pra fazer o que você pede. Realmente ele ser um cara romântico vai fazer diferença”? Foi aí que eu entendi que eu estava enchendo saco do meu marido por coisas pequenas. Ninguém é perfeito, se eu terminasse com ele e arrumasse um cara romântico, com certeza ele vai ter outros defeitos que iriam me irritar até mais do que meu atual. Um dia o chamei para uma conversa e expus tudo que eu esperava dele, e também deixei claro que ele não era daquela forma. Mas pedi que pelo menos no meu aniversário, ele pudesse demonstrar mais empatia.

Hoje em dia meu esposo entendeu que aniversário pra mim é importante, então ele sempre me surpreende, porém, eu entendi que não posso esperar atitudes românticas e exageradas que vi nos filmes, porque ele não é assim! Existem coisas que a gente não deve aceitar em relacionamentos, mas existem coisas que queremos demais. Relacionamentos estão fadados ao término justamente porque um não consegue entender o outro, deixamos passar pessoas que realmente valem a pena porque estamos esperando esse maldito príncipe que NUNCA VAI CHEGAR!

COMPARTILHAR

LIVRO NOVO




Déborah Izy
Taurina, cerveja, ler, escrever, barzinhos, cinema, séries, filmes, super heróis, e amante da vida, acredito fielmente no amor. Gerencio a página em meu nome no Facebook: Déborah Izy. Espero que gostem e se identifiquem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here