Quantas vezes você se perdeu em toda a sua vida? Todos nós escolhemos em alguma ocasião um caminho que nos trouxe mais desapontamentos do que prazeres. Mais erros que sabedoria. Agora, é necessário assumir essas experiências como mal entendidos, como erros?

Em absoluto. Não se permita assumir como equívoco um determinado estágio de sua vida. Toda a experiência está aprendendo, suas ações não são erros, mas experiências que devemos assumir para que no próximo passo, nosso pé, nossa alma e nossa essência vital, nos conduzam ao caminho mais apropriado.

Deixe-se levar, flua, experimente, permita-se estar errado. Seu caminho é um reflexo do seu crescimento.

O que fazer quando nos sentimos perdidos

É provável que neste momento da sua vida você se sinta perdido. São momentos em que o vínculo que tínhamos com o mundo e, de certo modo, nossa autoconfiança acaba de desmoronar de alguma forma.

O que causa esse tipo de sensações? O que nos faz sentir perdido às vezes?

. Crises pessoais ou existenciais. Diferença entre o que esperávamos e o que temos diante de nós.

. Desilusão emocional: um fracasso sentimental, vazio a nível familiar para nos ver separados ou pouco valorizados, distância com certos amigos …

. Problemas trabalhistas, onde nossos esforços, ideais e preparação pessoal não nos ajudam a viver com dignidade.

. Sensação de desamparo pessoal, deixando uma tristeza inexplicável nos envolver. São momentos em que não se pode explicar muito bem por que o desânimo é devido.

Se é assim que se sente, ou se percebe que não sabe qual o caminho a tomar hoje em dia, reflita alguns momentos para sair do seu labirinto pessoal:

1- Conceber a situação que você vive e sentir como algo temporário. Nenhuma dor é eterna ou a infelicidade estagna indefinidamente em nossos corações. A vida flui e se move todos os dias, você deve permitir-se fazer parte desse movimento. Se você ficar parado, ficará encalhado e afundará. Seguir em frente

2- Coloque limites nos pensamentos negativos, não os deixe agitar no seu dia a dia. Proíbe que em sua mente surja o “não posso”, “não sei”, não poderei fazer isso “,” nunca voltarei a … ”

3- Movimente-se para se encontrar novamente. Neste momento você não sabe que direção tomar e, mais ainda, se sente pressionado, sufocado. Lembre-se acima de tudo que só você é o capitão do seu destino, e você tem o leme para guiar a mudança em sua vida. Se você se sentir perdido, talvez seja hora de dar uma chance.

4- Não “se apegue” ao sofrimento, perda ou desapontamento. Suponha, aceite e siga adiante.

Via Rincón del Tibet , texto adaptado
Imagem de capa: Pexels

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here