É necessário que a humanidade enfrente e lide com as perdas, nada é eterno, mais do que a própria vida em sua essência, portanto cabe a nós ir e vir infinitos de vezes, progredir, aprender e amar. O mesmo vale para todos os seres deste planeta, as pessoas que amamos fisicamente deixam de ser, não podemos vê-las ou ouvi-las … ou talvez …possamos, se elevarmos nossos sentidos, percebermos sua bela companhia.

“A morte do corpo humano é idêntica ao que acontece quando uma borboleta emerge de seu casulo.” Elisabeth Kübler-Ross

Muitas vezes acontecem coisas que nós nunca vamos entender. Contudo, se abrirmos nossas mentes e deixarmos nossos medos e preconceitos de lado, vamos que tudo é natural, que existe uma ligação eterna com aqueles que amamos e de alguma forma sempre sentiremos com a gente. Eles vão nos intuir, inspirar-nos e até mesmo muitas vezes nos influenciar de modo que será como se recebêssemos conselhos diretos, da mesma forma que eles nos dariam enquanto vivos.

As pessoas que fazem parte da nossa vida sempre permanecerão nela, porque o espírito é livre para estar onde ama, além de distâncias, fronteiras ou pensamentos, sempre volta ao lugar onde amou e foi amado, não ao sofrimento. Não é repressão ou apego, mas no significado mais sutil e sublime do amor universal e na plena harmonia que une cada ser humano.

“Há pessoas esperando por você que morreram antes de você, que amam você e apreciam muito você.” Elisabeth Kübler-Ross

Não importa a crença, credo ou religião que você pratica na vida, tudo o que sempre sentiu para além daquilo que te cerca, aquela sensação de que nem tudo termina aí… é esse sentimento que acompanha os piores e melhores momentos de nossas vidas. É quando essa pessoa partiu fisicamente vem à mente, que a memória dela, as palavras que foram gravadas na alma, esse sentimento, esse cheiro, aquelas formas que acompanharam essa pessoa. De alguma forma nós sentimos que ela está conosco e que ela pode nos guiar …

E por que não? … Seria injusto pensar que uma vez que deixou alguém este plano, ela abandona e deixa para trás tudo o que amou, no entanto, a ligação é forjada neste instante de partida, permanece eternamente. Afinidades, conexões, relações virtuosas, tudo será sempre parte da nossa alma.

“A experiência de morrer é quase idêntica à experiência de nascimento. É o nascimento de uma forma diferente de existência que pode ser testada de maneira muito simples. Por milhares de anos eles fizeram você acreditar nas coisas além. Mas para mim, não se trata de acreditar, mas de saber.” Elisabeth Kübler-Ross

Cada pensamento da nossa vida tem uma consequência, e ainda mais cada ação, o mesmo acontece com os pensamentos de todos no mundo, que estão se conectando e atraindo em sua mesma frequência. O mesmo acontece com aqueles que não estão mais lá e nos atraem com nossos pensamentos, com um sorriso ou com uma lágrima.

Abra suas percepções e atente seus sentidos. Desaloje os medos e perceba a companhia dos seres que você amou e que influenciam sua vida dia a dia. Eles sempre estarão acompanhando você de muitas maneiras, daí, o vínculo eterno do amor verdadeiro.

Crédito da imagem: Unplash
Traduzido e adaptado do site Rincón del Tibet

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here