Olha você aí de novo com o coração acelerado. Até ontem dizendo que não se encantaria novamente. Tão cedo. Tão rápido. Porém, não contava com esses novos olhos, com esse novo sorriso, com essas novas afinidades. Acabou de conhecer, mas parece que a sintonia apenas renasceu de algum momento de outra vida — quem sabe? Vai saber. Porque ela — a vida… — é assim mesma; a gente não consegue mandar no coração, essa criança brincalhona que não se cansa e apronta diariamente. E que bom ser assim, fora do nosso alcance esse controle sentimental. E para a sua surpresa, parece, ser bem recíproco essa percepção dos fatos. É clichê, mas dá um sorriso e entenda que: quando menos a gente espera, a gente encontra não quem estávamos procurando, mas quem a vida reservou para as novas experiências, para as novas alegrias. Para uma nova história. Talvez criar expectativas demais é um erro. Um erro bom. Dá aquele friozinho na barriga para a próxima — tão gostosa! — conversa de noitinha. Depois de um dia longo. Depois de qualquer tentativa de não pensar… Olha você aí de novo com o coração acelerado.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Luverlandio Silva
Nasceu no Piauí e cresceu em São Paulo, mora atualmente em Santo André – SP. Apaixonado pela área de exatas, mas tem o coração nas artes e escrita; trabalha e defende o meio ambiente e, as causas naturais: sentimentos; afetos; amor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here