Aqui vou listar 6 conselhos amorosos com os quais eu não concordo. Até respeito, mas discordo e explicarei os motivos. Se seu interesse é saber como arranjar um namorado ou como esquecer um amor, pode parar por aqui. Não vou prometer o que não posso cumprir. Aqui só quero jogar um balde de realidade nessas frases clichês que circulam por aí.

1. O que importa mesmo é se o cara gosta de você.

O cara gosta de mim e? Sou obrigada a ficar com ele por ele gostar de mim? Na verdade, o que importa mesmo é: Eu gosto dele? Porque caso não goste, não adianta nem começar. Nunca fui uma pessoa de ficar esperando ser escolhida, esperando ser gostada. Se eu gosto da pessoa, ótimo, primeiro ponto. O segundo é saber se é recíproco. Se for, maravilha. Se não for, vida que segue.

Parece loucura essa ideia de estar em um relacionamento só porque o outro gosta. Isso não é bom pra nenhum dos lados. Nem pra aquele que não é gostado nem pra aquele que tá fazendo caridade. Reciprocidade é um trem natural, gente. Não adianta cobrar do outro e nem se obrigar a ser recíproco.

2. Quem gosta, vai atrás.

Nem sempre. Eu, por exemplo, já gostei e não fui atrás por N motivos. Por medo, por imaginar que não fosse dar certo ou que a pessoa já tivesse partido pra outra. Enfim, não dá pra categorizar que a pessoa que gosta sempre irá atrás. Já dizia Rodrigo Amarante: “Nem sempre”.

3. Se a pessoa ama, ela não irá desistir, ela irá até o final.

Cara, sério que você acredita nisso? Amor não tem que ser prova de resistência, não. Às vezes a gente desiste porque irá ser melhor para os dois, para a evolução de cada um ou para a saúde emocional de ambos. Os motivos são diversos: caminhos que se separam, fases distintas, traumas, dilemas internos.

Há nove anos eu desisti de um cara de quem eu gostava muito simplesmente porque eu não estava preparada para gostar muito de ninguém. Tive medo e aquilo me paralisou. Depois de um tempinho até me arrependi mas há seis anos somos best friends e eu vejo que foi necessário que eu passasse por isso. Pois foi só sentindo na pele a dor de perder algo importante por medo de arriscar é que eu tive mais coragem pra arriscar quando eu gostei de uma outra pessoa depois. Enfim, cada um tem seu tempo e às vezes desistir de alguém, mesmo amando, é mais do que natural.

4. Mulher gosta de homem que a faça rir.

Se o cara for um palhaço que faz piada com tudo, por favor, dispenso. Detesto (e não consigo) fingir que achei engraçado só para ser educada. A seriedade me atrai mais.

5. Namore seu melhor amigo, ele já sabe como te fazer feliz

Ele sabe te fazer feliz como amigo. Não necessariamente você será feliz sendo a namorada dele. Vocês se entendem, possuem afinidades e confiam um no outro. Mas se sentem atraídos ou têm desejos românticos um pelo outro? Se a resposta de pelo menos um de vocês for “Não”, arrisco dizer que isso não será o suficiente. Apenas. Tá, talvez você até arrisque e dê certo, mas talvez não.

Uma vez eu fiquei com um dos meus melhores amigos e não só vi que não conseguia corresponder ao que ele sentia como também vi estragar a nossa amizade.

6. Você vai encontrar alguém.

Essa frase é a pior! Talvez você até encontre mesmo, mas não há absolutamente nenhuma garantia nesse mundo que você irá encontrar alguém que você goste muito e que esse alguém goste muito de você também. A vida não dá prêmios de bom comportamento pra ninguém. Aceite e se desprenda dessa ideia!

Talvez, você aí que não me conhece, esteja pensando: “Nossa, Natália, você tá muito pessimista e amargurada”. Mas te digo, não é pessimismo ou amargor, pelo contrário, eu acho que viver esperando o grande amor (alheio) das nossas vidas é a melhor maneira de nos amargurarmos simplesmente porque às vezes esse amor romântico não vem! Então melhor focar em seus estudos e projetos e sonhos porque isso sim depende de você. Se o amor não vir, você tem aí a sua vida independentemente de qualquer coisa. Eu sou romântica, mas como boa capricorniana sou muito realista e garanto que um pouco de realidade não faz mal a ninguém.

Com certeza existem outros conselhos amorosos com os quais eu não concordo, mas por ora só me lembrei desses. Essas frases bonitas que circulam nas redes sociais nem sempre são efetivas. Já dizia minha avó, se conselho fosse bom, a gente não dava, vendia. Mentira, eu nunca ouvi minha avó dizer isso mas achei válido finalizar assim.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Nat Medeiros
“Sou personagem de uma comédia dramática, de um romance que ainda não aconteceu. Uma desconselheira amorosa, protagonista de desventuras do coração, algumas tristes, outras, engraçadas. Mas todas elas me trouxeram alguma lição. Confesso que a minha vida amorosa não seguiu as histórias dos contos de fada, tampouco os planos de adolescência. Os caminhos foram tortos, íngremes, com muitos altos e baixos e consequentemente com muita emoção. Eu vivo em uma montanha-russa de sentimentos. E creio que é aí que reside o meu entendimento sobre os relacionamentos. Estou em transição: uma jovem se tornando mulher experiente, uma legítima sonhadora se adaptando a um mundo cada vez mais virtual. Sou apenas uma mas poderia ser tantas que posso afirmar que igual a mim no mundo existem muitas e é para elas que escrevo: para as doces mulheres que se tornaram modernas mas que ainda acreditam nas histórias de amor.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here