Quantas vezes a gente diz ou ouve dizer que está com vontade de sumir… Sumir pra quê? Sumir de quem? Sumir pra onde?

A teoria da evolução nos ensina que frente a uma situação de perigo ou a gente luta ou a gente foge… Tem dias que não dá vontade de lutar mesmo e a decisão mais fácil é fugir… Fugimos quando estamos com medo, fugimos quando estamos cansados, fugimos quando bate aquela insegurança, fugimos quando avistamos perigo próximo. E por que não lutamos? Porque perdemos a vontade, porque não há motivos convincentes ou simplesmente porque não.

Em tempos de conexão em tempo real, sumir é quase missão impossível. Mas tem horas que é necessário o “desligar-se de tudo”, desconectar. Celular desligado carrega mais rápido, não? Então… Às vezes para recuperar nossas energias é preciso mesmo desligar um pouco. E cada um encontra a sua forma de fazer isso… Viajando, correndo, nadando, meditando, cantando no chuveiro, trancado no quarto escuro…

O Nosso ritmo frenético nos leva a desconexão de nós mesmos, nos leva a ação sem reflexão. Não, você não precisa viver com o celular 24h ligado, você não precisa responder seus e-mails no mesmo dia, você não precisa curtir as fotos dos seus amigos toda hora, você não precisa saber o que acontece no mundo o tempo inteiro. E sabe o que acontece quando você não desliga nunca? Seu corpo grita! Sabe como? Adoecendo. AÍ surgem as rinites, amigdalites, artrites, escolioses, úlceras, enxaquecas, dores de cabeça e por aí segue a lista.

Preste atenção no seu corpo, preste atenção aos seus sinais. Uma dor, uma alteração, uma inflamação, uma febre… Tudo isso é sinal que algo não está bem, que seu corpo está necessitando de atenção. O problema é que esses sinais são calados com paracetamol, dorflex, fluoxetina, omeprazol, diazepan… E o seu corpo segue pedindo socorro, mas você prefere se entupir de remédios e fingir que nada está acontecendo. Até que um dia, no ápice do seu cansaço, quando remédio nenhum faz mais efeito, você para e finalmente resolve dar ouvidos ao sinais que seu corpo enviou.

Espero, de coração, que ainda haja tempo pra isso. Espero que o seu corpo não tenha cansado de lhe enviar sinais. Se você está lendo isso, é porque ainda dá tempo… Portanto, cuide-se. Cuide do seu exterior, mas principalmente do seu interior. Você é a única pessoa que pode fazer isso por você mesmo!

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Josielly Pinheiro Westphal
"Psicóloga de vez em sempre, organizada de vez em nunca. Escreve sobre coisas aleatórias e em momentos mais aleatórios ainda. Tem mania de observar tudo ao seu redor, mas tem opinião formada sobre bem poucas coisas. Aprendiz na arte de encerrar ciclos e de se abrir para novas experiências. Acredita em Deus e nas pessoas. Gosta muito do mar, de sol, da família, dos amigos. Corre, malha, faz trilha, come e bebe quando tem vontade. Sensível e durona, teimosa e manhosa: HUMANA.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here