Dorme comigo hoje, meu amor. O dia foi tão cansativo, estressante, desgastante para a gente. Quero — além de precisar — do calor que apenas os seus braços têm. Aquele abraço único que colhem as nossas dores. Ele me traz paz; calmaria.

É gostoso adormecer onde a gente sente uma proteção permanente e, indissociável do amor que tanto queremos para chamar de nosso. Não como propriedade, mas como reciprocidade do amor que também entregamos…

Dorme comigo hoje, amor. Dorme para ensaiarmos todas as noites que, juntos, ainda teremos. Para protegermos um ao outro das dores lá de fora. Por que dentro do nosso lar, do nosso quarto, dos nossos abraços, somos a proteção diária um do outro. Dorme comigo, amanheça comigo. Viva comigo.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Luverlandio Silva
Nasceu no Piauí e cresceu em São Paulo, mora atualmente em Santo André – SP. Apaixonado pela área de exatas, mas tem o coração nas artes e escrita; trabalha e defende o meio ambiente e, as causas naturais: sentimentos; afetos; amor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here