Imagem de capa: bondart, Shutterstoc

O que você tem de mais lindo é a sua capacidade de sonhar bonito. É a forma como caminha calmo e sereno, tal e qual faz a lua quando deixa o céu em silêncio. O que há de mais puro em você é o sorriso envergonhado, que fica meio de lado quando não sabe o que dizer.

O que existe de mais encantador em você é como percebe a fraqueza do outro, e ainda que não tenha como, dá logo um jeito de prestar socorro.

É que você sonha como criança, com olhos cheios de esperança e uma vontade incontestável de realizar. Você é o tipo de pessoa que não sonha paralisado, como quem se debruça na janela, feito aquela canção tão velha sobre ver a banda passar.

O que tem de mais incrível em você é a sua forma de ver a vida, de fazer qualquer dia ruim virar rima, e até no mais difícil tempo, meu amigo, você é poesia. O que há de mais especial em você é o tipo de gente que você contamina, sem condição imposta, sem pré-requisito para abrir a porta, pois todo mundo cabe na sua tribo.

E você convence o povo de que sempre é tempo de recomeçar de novo. E você sofre pelo sonho do outro, aquele que ainda não veio, e também o convence de que o mesmo está guardado atrás da cortina esperando apenas aquele sim para a vida.

E você diz para o amigo abrir a janela, e canta que a natureza só é bela quando também o ouve cantar. O que há de mais lindo em você é o jeito maroto com que dança de olhos fechados, como se não houvesse ninguém ao lado, somente a paz que movimenta seu corpo.

O que há de mais legal em você é justamente o que você é. É como você é. E como tudo o que você já foi continua impulsionando para que você seja exatamente o que ainda não se tornou. E esse processo todo é mais ou menos como faz a borboleta, que antes de aprender a voar, olha só, rasteja em busca da melhor posição para desabrochar.

Acho que você é meio borboleta mesmo. Sabe, o mais legal de acompanhar essa caminhada é ver como os rastros que você deixa, tão coloridos e bonitos, fazem a diferença na vida de quem você carrega nas asas.

E eu me sinto no céu a cada abraço em que você se encaixa. E a cada plano que você sobrevoa, e me leva de carona, é mais um dia que me refaço. Amigo, você é mesmo uma borboleta no espaço.

Sou aprendiz a cada tempo que passo ao teu lado, a cada sorriso que me arranca apressado, a todo momento que me tira do raso. Se hoje belos voos eu traço, parceiro amado, é porque com sua força me misturo. Esse texto é para você, amigo que me carregou nas asas quando quebrei o casco e desfiz o casulo.

Você é borboleta disfarçada de estrela. É raio de luz que voa o céu inteiro querendo ser cometa. E você é borboleta, estrela e cometa. Você é o que o quiser, pois só vive plenamente quem aceita com amor o que é – enquanto busca o caminho para ser o que quiser.

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



LIVRO NOVO




Ju Farias
Não nasci poeta, nasci amor e, por ser assim, virei poeta. Gosto quando alguém se apropria do meu texto como se fosse seu. É como se um pedaço que é meu por direito coubesse perfeitamente no outro. Divido e compartilho sem economia. Eu só quero saber o que realmente importa: toquei alguém? É isso que eu vim fazer no mundo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here