Pessoas que não são amores, são pontes

Existe um tipo de relação que ignoramos em falar quando falamos sobre os nossos relacionamentos. É muito provável que você tenha tido esse tipo de relação se saiu de um relacionamento e está em outro.

Se trata das pessoas-pontes. São aquelas primeiras pessoas que nos encorajam a voltar a acreditar no amor depois da decepção de um relacionamento. São aquelas pessoas que insistem em entrar e até conseguem, parcial ou totalmente, mas por algum motivo não ficam por muito tempo nas nossas vidas.

Geralmente, não ficamos com aquelas pessoas por ainda estarmos machucados com a antiga relação. Por quereremos aproveitar um pouco mais da vida de solteiros ou qualquer outro motivo. Porém, são pessoas muito importantes para darmos a volta por cima nos relacionamentos e deixarmos as correntes que nos aprisionaram.

São pessoas que deixam a porta entreaberta, a janela destrancada, o terreno pronto para que venha um novo amor. É injusto e até meio frio. Mas é assim, geralmente. Se alguém merecia que a história desse certo, é com essas pessoas mas que, por forças maiores do momento, isso não chegou a acontecer.

As pessoas-pontes não são pessoas específicas, apenas são pessoas que chegaram na hora errada e no momento errado e, por isso, tornaram-se as pessoas certas para serem pontes entre o antigo e o novo.

Nem sempre agradecemos, nem sempre valorizamos, mas sem elas talvez ainda estaríamos presos ao passado. Sem elas, o novo amor não teria chances de chegar até nós. São pessoas que foram feitas para entrarem em nossas vidas e nos ensinar algo para depois partirem.

São as entrelinhas que ninguém conta das nossas histórias de amor.

Imagem de capa: Prochkailo, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




"Acredito que todo dia é uma nova oportunidade para aprender algo novo sobre o que sentimos e sobre quem somos. Compartilho todos os meus pensamentos sobre relacionamentos em textos. Gosto de café, mas tenho gastrite. Gosto de gatos, mas tenho alergia. Não gosto de dormir, mas tenho o sono profundo...e o coração leve."

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here