Me apaixono pelo corpo e amo pela alma

Me apaixono pela beleza.

Me apaixono por um sorriso bonito, por covinhas, por olhos grandes, por um perfume cheiroso, por um cabelo bem penteado ou por aquele descabelado que fica perfeitamente desarrumado. Me apaixono pela roupa colorida e pelos brincos que combinam. Me apaixono por uma vez suave ou uma voz rouca extremamente sedutora.

Me apaixono fácil e de mil maneiras, mas a paixão acaba.

Acaba porque não é amor.

Porque o amor é o que faz ficar. O amor é o que faz lutar para que a história dê certo e não cansa no primeiro obstáculo, nem vai embora na primeira queda de luz. O amor é a potência que faz o motor continuar andando mesmo em dias de chuva e com a estrada cheia de buracos.

E essas paixões que eu tenho, por mais belas que sejam, não são amores. É que as pessoas que eu amo, as amo pela alma. Pelo jeito que conseguem conversar comigo sobre a vida. Pelo jeito que me demostram o quanto sonham em ver do seu mundo um lugar melhor. Pela forma como acariciam a vida.

Amo as pessoas que não têm vergonha de mostrar quem são. Aquelas que pensam bonito, que não se cansam de sonhar, porque acreditam no mundo melhor. Amo as pessoas com esperança.

Pessoas que amam sem esperar nada em troca, que não têm medo de arriscar, que se jogam ao escuro, que atravessam uma ponte em chamas para demostrar o que sentem, pessoas que são sentimentos. Essas me conquistam pela alma.

Pessoas que elogiam de graça para mudar o dia de alguém. Pessoas que ajudam, porque sabem o seu valor no mundo e o quanto necessitamos de pessoas assim. Pessoas dispostas a ser e fazer o bem sempre. Pessoas com sorriso fácil.

Me apaixono por cores, por palavras bem ditas, por um piscar de olhos, por uma mexida de cabelo. Me apaixonaria pela maioria das pessoas provavelmente e isso não significaria muita coisa, porque nada disso me prenderia a ficar.

Me apaixono pelo físico, pelos pequenos detalhes de uma pessoa, mas amo pela grandeza da alma.

Imagem de capa: Nomad_Soul, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




"Acredito que todo dia é uma nova oportunidade para aprender algo novo sobre o que sentimos e sobre quem somos. Compartilho todos os meus pensamentos sobre relacionamentos em textos. Gosto de café, mas tenho gastrite. Gosto de gatos, mas tenho alergia. Não gosto de dormir, mas tenho o sono profundo...e o coração leve."

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here