Sobre essa limitação: ela é real ou alguém te fez acreditar nela?

Caro(a) leitor(a), você, por algum momento, já pensou na possibilidade de estar vivendo completamente desconectado(a) da sua essência? Calma, não desista de ler o texto por imaginar que eu esteja delirando. Vou te explicar direitinho. Confie em mim. Eu quero dizer o seguinte: é possível que as limitações que você tenha, ou imagina que tenha, sejam oriundas das limitações de outras pessoas que, por alguma razão, transferiram a você.

Sabe, existem pessoas que não se contentam em ter a percepção míope, elas fazem questão de embaçar a visão daqueles que cruzam o caminho delas também. Obviamente, refiro-me aqui às pessoas que são influenciadas negativamente por estarem num momento de vulnerabilidade. As crianças, os adolescentes, as pessoas adoecidas emocionalmente e aquelas que não possuem a devida imunidade que as capacitem a discernir o que deve ou não levar em consideração vindo de outras pessoas. Sabe, acredito que todos nós vivenciamos fases, ao longo da vida, em que ficamos totalmente desprovidos de “anticorpos” emocionais. E, são em momentos assim que nos tornamos presas fáceis para as mais variadas influências nocivas.

Defendo que nem sempre as pessoas que cortaram as nossas asas o fizeram por maldade. Pode ser que algumas tenham feito isso acreditando estar nos protegendo. Sim, alguém que tem medo de sonhar jamais vai encorajar o outro a lutar por alguma coisa, e não significa que essa pessoa esteja agindo por mal.

Entretanto, existem pessoas que puxam o freio de mão das outras por pura maldade mesmo. São pessoas perversas que têm consciência do poder de persuasão que elas possuem sobre alguém e aniquilam os sonhos dele. As pessoas frustradas sentem muito prazer em desanimar as outras, e sentem-se profundamente incomodadas ao perceberem alguém motivado com algo.

Existem uma infinidade de pessoas que teriam tudo para se destacar em algo, no entanto, sentem-se acorrentadas por palavras de descréditos que ouviram lá na infância. São pessoas que tiveram a infelicidade de conviver, ou ter tido contato com algum(as) pessoa(as) opressoras. Quantos já foram zombados ao expressarem um sonho? Você deve conhecer alguém, ou talvez você mesmo tenha sentido isso na pele. Aqueles que possuem imunidade suficiente para não se contaminam com a peçonha alheia, entretanto, nem todos possuem esse escudo psicológico e emocional.

Acontece de assumirmos limitações que não são nossas, elas nos foram entregues por outras pessoas. De tanto ouvirem “você não pode”, “isso não é para você”, “você não dá conta”, “você é burro” etc. muitas pessoas desistem dos próprios sonhos, aptidões, habilidades e projetos. Elas acabam transformando todas essas “sentenças” que ouvem em crenças cristalizadas e acabam por se comportarem de modo a confirmar tudo aquilo que ouviu de negativo de outras pessoas.

As palavras são muito poderosas, elas podem matar ou ressuscitar os sonhos de uma pessoa. E esse poder é potencializado quando são palavras proferidas por pessoas que são significativas para quem ouve. Um familiar próximo, um professor, uma autoridade, etc. poderão representar um divisor de águas na vida de uma pessoa com suas palavras, tanto de forma positiva quanto negativa. Conheço uma mulher que desistiu de tirar a habilitação porque o marido disse várias vezes para ela que ela não tem condições de conduzir um veículo. Ela simplesmente acatou a fala do marido como um diagnóstico incurável. Que pena!

Sabe, nada é mais lindo do que os sonhos que nutrimos. Os sonhos são filhos que gestamos na alma e quando não damos luz a eles, é como abortá-los. Viver sem sonho não tem graça.

Te desafio a pensar agora sobre essas questões: pense bem sobre os seus sonhos sepultados. Que tal ressuscitá-los? Será que você deixou de fazer algo por ter dado razão à alguma pessoa que um dia te disse que você não era capaz? Que tal assumir as rédeas da sua vida agora?

Para finalizar, trago uma boa notícia: é possível você se livrar dessas crenças castradoras, sabia? Faça psicoterapia, misture-se às pessoas que são criativas e do bem, leia a respeito de pessoas que superaram dificuldades, que voltaram a estudar etc. Na internet você vai encontrar uma infinidade de relatos e vai se motivar. Quem disse que você não tem capacidade para fazer algo? Lembre-se: quando alguém diz que você não é capaz de algo, essa pessoa está falando dela mesma e não de você. Vá…avante!

Imagem de capa: KoOlyphoto, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Ivonete Rosa
Sou uma mulher apaixonada por tudo o que seja relacionado ao universo da literatura, poesia e psicologia. Escrevo por qualquer motivo: amor, tristeza, entusiasmo, tédio etc. A escrita é minha porta voz mais fiel.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here