Siga em paz e de alma leve.

Sempre dói deixar pra trás, pois também fica um pouco ou muito de nós. Já perdi as contas de quantas vezes perdi. A gente ganha. Perde. E vice versa. A vida te cobra em parcelas, ou de uma vez. Você planta. Você colhe. Lei de causa e efeito que permeia nosso imenso universo. Dói perder. Até mesmo quando você percebe que naquela perda ficaram pedaços seus para trás. Sempre fica pouco ou muito da gente espalhados pelo caminho quando se rompe um laço. Quando soltamos a mão de quem caminhava ao nosso lado, não deixamos somente elas para trás. Ficamos ali um tempo. Ficamos revivendo cheiros. Risos. Toques. Canções e tudo mais que foi colorido no passado. Não se assuste. Não se culpe. É um processo natural. Por mais que você não se dê conta no momento, amor não mata. Amar amadurece. Nos faz crescer. Você vai se lembrar daquele amor de franja. Daquele nariz de coxinha. Dos apelidos sem noção. Dos risos por nada. Das brigas por tudo. Do frio com edredom e do calor com suor de amor. Vai doer. Dói muito. Se achar que o amor te acompanha na volta, não há vergonha em voltar e caminharem novamente juntos, mas se continuar a seguir, siga em paz. Não deixe coisas mal resolvidas para trás. Siga em paz e de alma leve.

Imagem de capa: Dean Drobot, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Flávio Jonatan

Olá. Meu nome é Flávio Jonatan, sou um pisciano intenso com tudo que faço e me relaciono, e acima de qualquer coisa, acredita no poder do amor e qualquer outro sentimento afetivo positivo. Servidor público pelo estado de Minas Gerais, sou apaixonado pelo universo feminino, futebol, vinhos, cervejas e roda de amigos. Viagem comigo por vários sentimentos e lugares ocultos dentro de ti.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here