Ponto de partida

Talvez daqui a muitos anos, você não tenha nenhum remorso das coisas que fez, mas talvez tenha das muitas que deixou de fazer, das muitas que não conseguiu alcançar. Por isso, despedace sua âncora, levante de seu porto seguro e parta. Olhe o horizonte. Viva o momento. Pegue os ventos. Suba as montanhas. Encare. Explore. Sonhe. Descubra. Saiba que cada bom instante tem hora pra acabar. Os ruins também. Deixa estar. Deixa ser o que for. Só não pare e espere e nem tenha mil desculpas.

Viva o agora e não tenha outros planos pra hoje, pois enquanto você para pra pensar a vida vai passando. Pro amanhã, desafie a vida e nunca a aceite como ela é. Saia e veja o sol se pôr do lugar de onde sempre quis estar. Não queira que tudo seja mais fácil, queira que você seja mais forte, mais rápido, imbatível, melhor. Dias normais e desafios fáceis não trarão progressos, não trarão sucesso e por diversas vezes será preciso queimar algumas pontes pra deixar as conquistas mais longes e difíceis. E isso é bom. É a soma dos pequenos esforços, repetidos dia após dia que irão fazer sonhos tornar-se realidade, basta ter coragem e jamais deixar ser desencorajado pelos erros (aprenda com eles), pelo pessimismo e pelos pessimistas.

Continue falhando, continue errando, mas continue em frente, sempre! Todo avanço somente se tornará real fora da zona de conforto. Toda vitória só será concreta acompanhada do cansaço. Erre o máximo que puder e com toda certeza, chegará o dia em que o seu pior fracasso, será muito melhor que o maior sucesso dos que não apostavam uma moeda em você.

Seja cada vez mais você mesmo e nunca precisará ser quem esperavam que você fosse. O ponto de partida de toda conquista é o desejo. O ponto de partida de toda conquista é você.

Imagem de capa: Jacob_09, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Cleonio Dourado

Escrever é uma fuga que sempre uso. Não tenho temas. Não tenho destinos. Alguns devaneios e desatinos, quem sabe. Solto as palavras ao vento. Viajo ao vê-las viajando pelo ar. Recolho as que voltam nos relentos das manhãs e me lavo em seus afagos. Me aguo, me renasço. Palavras me acariciam a alma, me despertam sentimentos, paz, calma. Leio, releio, rascunho e escrevo. Faço dos textos da minha lida, as estrelinhas da minha vida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here