Nem sempre será fácil

Haverá dias em que as nossas deliciosas risadas serão substituídas por discursos monossilábicos; algumas certezas serão – momentaneamente – trocadas por naturais dúvidas; o céu, antes tão azul, passará horas à fio suportando acinzentadas pancadas de chuva e, o ar condicionado será desligado, para compensar os nossos raros lampejos de frieza, entretanto, nem por estes ou por outros motivos, o que sentimos um pelo outro terá diminuído, em nenhum sentido e, sabendo disso, espero que tenhamos sabedoria para encontramos, sempre, a melhor saída para os nossos piores instantes.

Nem sempre as contas estarão em dia, nem sempre estaremos felizes com os nossos trabalhos e nem sempre iremos querer sair para passear, aliás, muitas vezes o nosso quarto servirá de refúgio para as nossas pontuais angústias. Às vezes nos sentiremos horríveis diante do espelho e, mesmo já não estando mais na puberdade, aparecerão espinhas para deixarem as coisas ainda piores. O café parecerá mais amargo, a comida “fitness” não terá sabor, a água não saciará a nossa sede de novidades, mas, mesmo com todas as adversidades, jamais poderemos nos esquecer de permanecermos juntos, sob quaisquer circunstâncias, pois, unidos seremos sempre maiores que todas as dificuldades de uma vida à dois.

Sempre que um dia cinza surgir, façamos com que o nosso amor seja feito uma caixa de lápis de cor, e que ele seja responsável por colorir a nossa história, alterando o curso do rio das nossas escolhas, nos levando ao encontro do mar de toda e qualquer felicidade. Sempre que nos sentirmos fracos, pensemos que a nossa união é diretamente proporcional a nossa força e, podemos assim, entrelaçados, enfrentar todos os vilões que cruzarem o nosso caminho. Sempre que precisarmos ficar calados, que esse tempo de silêncio sirva para recarregarmos as nossas energias, para que possamos aplica-las, novamente, no nosso dia a dia. Sempre que não estivermos bem, lembremos que o amor é feito montanha e, que nós, somos dois pequenos alpinistas a peregrinarem por suas sinuosas subidas e descidas.

Hoje começa mais um dia, façamos com que ele seja o mais bonito das nossas vidas.

Imagem de capa: Yuliya Yafimik, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Fellipo Rocha

Fellipo Rocha é poeterapeuta, músico e idealizador da página Corpoesia. Além disso, escreve pelos sorrisos que perde, todas as vezes em que não sai de casa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here