Você conhece os efeitos colaterais da solidão?

Ainda que, quando escolhida, a solidão possa ser muito benéfica, quando é imposta pode gerar problemas de ansiedade e inclusive de autoestima. É fundamental combinar os momentos a sós com atividades sociais.

Às vezes estar sozinho é uma necessidade. Existem tantos estímulos externos que precisamos nos encontrar com nós mesmos, por isso esta nos parece a melhor opção. No entanto, também é preciso conhecer os efeitos colaterais da solidão.

Se você é uma pessoa que gosta muito da vida solitária, certamente alguém lhe disse que essa atitude não pode ser saudável. Será que há alguma razão nisso?

Em parte sim. No entanto, também é verdade que a solidão oferece vários benefícios. Como dizíamos antes, é necessária para saber o que sentimos, para nos conhecermos.

Além disso, é importante ter essas ocasiões para analisar com tranquilidade o momento no qual estamos e tomar decisões com sabedoria.

É comum nos deixarmos levar pelos acontecimentos, de forma que, quando paramos, percebemos que não estamos onde queremos.

Isso acontece porque carecemos de espaços para a reflexão sobre o que acontece em nossa vida.

No entanto, isso varia quando, como dizíamos, a situação se prolonga. Os efeitos colaterais da solidão neste caso podem se tornar mais graves se não detectarmos os indícios de que algo estranho está acontecendo conosco.

Por isso, é importante conhecer suas consequências para decidirmos se estamos administrando-a bem ou não.

Quais são os efeitos colaterais da solidão?

Distorção da realidade

Você conhece a expressão “quatro olhos enxergam mais do que dois?” Como acontece com a maioria dos ditados, ele tem sua parcela de verdade.

Quando conversamos com os outros, o que fazemos é intercambiar pontos de vista diferentes. Estes nos ajudam a contrastar o que nós percebemos com o que os outros veem.

Se está acostumado a falar, terá notado que não são poucas as ocasiões nas quais as impressões externas nos ajudaram a ter opiniões mais equilibradas.

O que acontece com a solidão é que ela carece destas informações. Por isso, a pessoa corre o risco de ficar obcecada com suas próprias ideias, de tal maneira que constrói uma visão distorcida do mundo.

Isso é o que nos leva a pensar na vida em termos extremos e a generalizar.

Por exemplo, se um companheiro não te cumprimentou ao chegar ao trabalho, você começa a remoer este fato em sua mente e, ao final do dia, conclui que ele não gosta de você.

No entanto, se tivesse perguntado ou tivesse contado a outro colega, talvez teriam lhe dado uma explicação muito mais tranquilizadora.

A ansiedade é outro dos efeitos colaterais da solidão

O exemplo anterior é somente um de tantos. Pense agora em todas as circunstâncias similares que acontecem ao longo de 24 horas.

Multiplique-as por uma semana e assim sucessivamente, quantas vezes você acreditou que alguém estava sendo antipático com você?

Este estado de desconfiança contínua pode causar um quadro de ansiedade mais ou menos leve.

Além disso, este problema se agrava quando estas ideias distorcidas se referem também a nós mesmos.

Cometemos dois erros em casa ou no trabalho e, de repente, começamos a criticar duramente a nós mesmos.

Assim, a pessoa não confia nos demais, tampouco em si mesma, não fala com ninguém que possa reforçar sua autoestima, nem reconduzir sua opinião sobre o resto.

A ansiedade é desencadeada e intensifica as distorções, e assim começa a girar uma roda muito difícil de parar.

Depressão

Se unirmos isolamento, suspeita generalizada e ansiedade, o resultado é a falta de esperança e a perda de sentido da vida.

Quando tudo que você vê é negativo e não encontra nenhum tipo de estímulo positivo, viver se torna muito complicado.

Mesmo que seu trabalho seja importante para você, no fundo, a felicidade está ligada com nossa relação com o mundo.

Por isso as redes sociais têm tido tanto sucesso. Precisamos contar o que nos acontece, o quanto nos divertimos, mas também a dificuldade que estamos passando ou o quão maravilhoso foi o último restaurante que fomos.

Esse fato de reviver os acontecimentos para voltar a desfrutá-los e de se sentir acompanhado nos momentos de dor é algo básico para nós.

No entanto, estes efeitos colaterais da solidão aparecem quando ela não é uma escolha, e sim quando é imposta.

Como consequência, o ideal é revezar momentos de meditação, reflexão ou diversão solitários com interações sociais diferentes do trabalho, seja dentro ou fora de casa.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

Imagem de capa: andrey_l, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here