Somos de quem permitimos nos conhecer de verdade

Quando deixamos que alguém nos conheça de verdade, estamos confiando ao outro nosso ser e, ainda que alguma vez nos tenham traído, não devemos nos envergonhar, já que o erro não foi nosso.

Somos de quem permitimos nos conhecer de verdade, daquela pessoa com quem podemos nos despir emocionalmente, sem medos, nem preconceitos, sem temer sermos julgados ou traídos.

Essa sintonia de personalidades forma uma cumplicidade excepcional que assenta os pilares do compromisso e da intimidade em que, finalmente, nos sentimos seguros com alguém especial, com uma pessoa significativa em nosso ciclo vital.

É bom dizer que não nos referimos apenas às relações amorosas.

As melhores amizades também partem desse princípio fundamental, poder nos mostrarmos com autenticidade diante de alguém, deixando às vezes que vejam também a parte mais obscura ou negativa de nós mesmos.

Alcançar isso, desejar um tipo de vínculo com tanta qualidade emocional, forma um tendão psicológico de grande força que se reflete em nossa saúde.

Também beneficia nosso bem-estar pessoal, assim como nossa capacidade de enfrentar as dificuldades com um pouco mais de integridade.

Quem quer te conhecer de verdade deve respeitar suas luzes e suas sombras

Conhecer de verdade a alguém não é algo que se consegue de um dia para o outro e, às vezes, nem em uma vida inteira.

Há casais e há famílias de vários membros que convivem durante anos sob um mesmo teto e que, no entanto, continuam sem se conhecer.

– Não basta apenas ter uma pessoa ao lado para saber como ela é, tal delicadeza requer paciência, necessita de observação, vontade e, acima de tudo, abertura de ambas as partes.

– A confiança é conquistada, e tal presente só se consegue sabendo nos valorizar, percebendo que ninguém vai nos sancionar ou criticar pelo que somos, o que gostamos, o que nos define…

– A pessoa que nos conhece de verdade terá visto em algum momento nossos demônios, os pontos obscuros, frágeis e pouco agradáveis que assustam algumas pessoas e que outras, em troca, sabem aceitar para nos ajudar a sermos melhores.

Você é daquela pessoa que o quer livre, mas que caminha ao seu lado

As pessoas não nos pertencem, mas criamos vínculos com base na reciprocidade e no compromisso com aqueles a quem amamos, com os seres que nos são significativos.

– Isso quer dizer que, anda que compartilhemos espaços, momentos, cumplicidades, ideias e valores, mais além desse laço, cada um de nós dispõe de nossas próprias asas para crescermos pessoalmente, de um espaço, de um cantinho privado onde nos realizarmos.

– Essa dimensão íntima deve ser respeitada pelos demais. Portanto, as pessoas às quais nos entregamos emocionalmente não devem violar essa fronteira. Devem saber criar um “nós”, mas deixando espaço também para um “eu” privado.

Se você quer me conhecer de verdade, demonstre-me que merece

Às vezes cometemos erros. Todos já experimentamos alguma vez: lamentar por ter confiado em alguém, nos arrepender por deixar que quem nos conhecesse fosse uma pessoa que nunca nos mereceu, que nos traiu.

– Longe de ficarmos encalhados nessa má experiência, convém aprender com ela, tirar conclusões úteis e sermos sempre um pouco mais prudentes.

– Também não se trata de nos fecharmos a qualquer relacionamento, desenvolvendo assim uma desconfiança crônica, uma apatia relacional em que perdemos toda a esperança de encontrar novos amores ou amizades mais sólidas, mais autênticas.

Nós somos seres sociais e, portanto, precisamos nos conectar. Para isso e para criar vínculos de qualidade, é preciso investir primeiro em amor-próprio.

– Se eu não me amo como mereço, não saberei pôr filtros adequados, que me permitam saber quem sim e quem não, e como intuir em quem posso confiar.

Essa habilidade, essa competência relacional, chega com o tempo.

Assim, não há por que se lamentar por esses erros do passado. Todos já abrimos as portas para quem, num certo momento, nos pareceu de confiança, que nos deslumbrou com falsas promessas e falsas qualidades.

Cuidar de quem conhece você de verdade é um tesouro único

Cuidamos do que amamos, e o que cuidamos sempre teremos.

– Portanto, se você tem a seu lado uma pessoa ou pessoas especiais que conhecem suas luzes e suas sombras, essas para quem você se mostra como é, com quem compartilha suas alegrias, sonhos, desejos e esperanças, não se esqueça de lembrar que também elas merecem o mesmo.

– Essas pessoas também nos escolheram num certo momento, também são nossas e nós somos delas.
Porque compartilhamos um mesmo tecido emocional no qual continuar crescendo, no qual remendar preocupações, aplacar medos, preencher vazios e dar forma a uma vida em harmonia em que todos ganhamos e ninguém perde.

Não hesite em encontrar esses seres especiais, esses companheiros da alma, amigos de viagem ou amores inesquecíveis com os quais conhecer de verdade um ao outro e construir uma autêntica felicidade.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

Imagem de capa: Bobex-73, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here