8 comportamentos que ajudam a reconhecer se uma pessoa está se fazendo de vítima

O problema com as pessoas que tendem a assumir o papel de vítima, é que muitas vezes elas têm essa ideia tão internalizada, que nem sequer fazem de maneira consciente.

A maioria de nós procura cercar-se de pessoas que nos proporcionam o bem-estar emocional, não apenas nos dando apoio, mas também transmitindo boas energias, quando temos a oportunidade de compartilhar momentos ao seu lado.

No entanto, não estamos isentos de encontrar pessoas tóxicas que, longe de nos fazer sentir bem, podem roubar nossas energias com seus pensamentos e problemas.

Embora não seja ruim ajudar alguém quando precisa, é crucial saber se realmente está tentando nos manipular.

E assim, valendo-se do nosso bom coração, muitos começam a se fazer de vítima para gerar compaixão, ou aliviar suas culpas.

Seu comportamento faz com que eles culpem os outros por seus males e, como eles tendem a encontrar alguém que tenha compaixão deles, dificilmente conseguem resolver sua vida por seus próprios meios.

Por isso, é importante saber como eles se comportam, e que tipo de estratégias usam para gerar esse sentimento nas pessoas, para ter que ajudá-los sempre.

Descubra os 8 sinais.

1. Quem está se fazendo de vítima acredita que o mundo está contra ele

Embora alguns ainda não estejam conscientes, as personalidades daqueles que se tornam vítimas estão relacionadas a um transtorno paranoico, que os leva a deformar a realidade de forma pessimista.

O indivíduo se arrepende constantemente e, para estar na defensiva, pensa que todos estão contra ele.

É comum que, ao falar com eles, se manifestem de forma chorosa e tenham certeza que ninguém os ama, ou que ninguém possa entender as situações que estão passando.

2. Não assumem suas responsabilidades

A incapacidade de assumir suas responsabilidades é um dos principais comportamentos daqueles que sempre querem se tornar vítimas.

Em suas mentes, eles estão tão convencidos de que os outros podem ajudá-los que, mesmo involuntariamente, fingem para que os outros assumam os seus problemas.

Para eles, é muito simples ignorar o papel que desempenham em seus problemas, que podem apontar para os outros, independentemente das consequências.

3. Eles exageram os problemas

Como diz o ditado, “eles fazem uma tempestade em um copo de água”.

O hábito de se sentir frágil faz com que exagerem as situações que eles não gostam, ou seus problemas.

Como eles sempre querem despertar a piedade dos outros, choram ou se irritam para que seu suposto agressor se sinta culpado e se desculpe.

4. Sempre lhes acontece tudo de ruim

Falar com esse tipo de pessoas pode levar ao cansaço, não só por causa de sua mentalidade negativa, mas também porque suas histórias são sempre uma tragédia.

Eles sempre dirão o quão ruim estão com seu trabalho, seus problemas familiares, e quão malvadas são as outras pessoas ao seu redor.

Eles nunca veem as oportunidades que podem trazer as adversidades, e sua mentalidade está totalmente fechada para pensar que tudo pode ser melhor se trabalharem para isso.

5. Nunca pedem desculpas

As desculpas de uma pessoa que se torna vítima geralmente não são sinceras. Além disso, eles raramente reconhecem seus erros, ou se desculpam com aqueles a quem ofendem.

Seus mecanismos de manipulação tornam-se tão eficazes que eles sempre encontram uma maneira de se justificarem, ou permanecerem como os “mocinhos” do filme.

6. Eles sentem pena de si mesmos

Aqueles que se acostumam a ser vítimas diante dos outros, geralmente trazem seus defeitos à tona, e têm uma forte autocrítica .

O hábito de sentir pena de si mesmos faz com que eles pareçam crianças desamparadas, ou pessoas frágeis diante da sociedade.

Quando eles não conseguem gerar simpatia ou empatia nos outros, conspiram para se tornarem ainda mais encerrados em seu papel de vítima.

7. Eles veem a vida cheia de carências

Mesmo quando algo de bom lhes acontece, a vítima encontrará alguma falha para não deixar de lado seu pensamento negativo e tóxico.

Por mais oportunidades que tenham, a sua vida está sempre cheia de deficiências, porque não se sentem felizes com nada.

Eles vão se queixar se tiverem, se não tiverem, se tiverem sobrando, ou se alguém puder mais do que eles. Eles permanecem em um ciclo que os impede transcender de forma significativa.

8. Eles são rancorosos

Para não deixarem de sofrer, essas pessoas se lembram dos acontecimentos do passado em que, talvez, alguém ou algo lhes causou algum tipo de lesão.

Eles são incapazes de deixar para trás as coisas que causaram dor e, quase sempre, aproveitam todas as oportunidades para trazê-las de volta ao presente.

Você conhece alguém com esses comportamentos? Cuidado! Mesmo que seja muito próxima e você quiser ajudar, é importante que tenha em mente que muitos de seus atos já são um hábito difícil de deixar.

Não deixe que eles roubem sua energia e tente se manter a uma certa distância de seus problemas, para evitar que o manipulem.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

Imagem de capa: wavebreakmedia, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here