Eu quero te dizer o que sinto mas eu faço justamente o contrário

Ontem eu vi você bater a porta e isso partiu meu coração.

Eu sei que foi eu quem disse que deveríamos nos afastar porque éramos incompatíveis e um relacionamento entre nós era improvável. Mas ontem, pela primeira vez, eu quase demonstrei meus sentimentos. Eu quase disse que sentia sua falta, eu quase voltei atrás, eu quase te falei a verdade e mostrei quem eu era. Mas ao contrário disso, eu me afastei por completo pois percebi que você havia se cansado e partido para outra. E foi justamente por isso que eu fugi, sem deixar vestígios, sem me despedir, sem me explicar, sem pronunciar uma palavra sequer, pois uma palavra sequer poderia me trair e fazer você descobrir a verdade.

E a verdade tem sido um tormento pra mim. Os meus sentimentos têm sido um tormento pra mim. E eu fujo mas eu sei que é em vão. Eu desapareço mas o que eu sinto não desaparece. Eu me calo mas o que eu sinto não se cala.

Eu luto contra mim mesma e perco todos os dias. No fundo eu quero te dizer o que eu sinto mas eu faço justamente o contrário.

Imagem de capa: Yevhen Rehulian, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Nat Medeiros
“Sou personagem de uma comédia dramática, de um romance que ainda não aconteceu. Uma desconselheira amorosa, protagonista de desventuras do coração, algumas tristes, outras, engraçadas. Mas todas elas me trouxeram alguma lição. Confesso que a minha vida amorosa não seguiu as histórias dos contos de fada, tampouco os planos de adolescência. Os caminhos foram tortos, íngremes, com muitos altos e baixos e consequentemente com muita emoção. Eu vivo em uma montanha-russa de sentimentos. E creio que é aí que reside o meu entendimento sobre os relacionamentos. Estou em transição: uma jovem se tornando mulher experiente, uma legítima sonhadora se adaptando a um mundo cada vez mais virtual. Sou apenas uma mas poderia ser tantas que posso afirmar que igual a mim no mundo existem muitas e é para elas que escrevo: para as doces mulheres que se tornaram modernas mas que ainda acreditam nas histórias de amor.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here