7 razões pelas quais você não precisa dar explicações a ninguém

Ainda que você possa dar-lhes mais ou menos importância do que os outros pensam, não tem porque dar explicações das decisões que você toma a respeito da sua vida.

A maioria de nossas decisões sempre vai ser questionada ou julgada.

Porém, isso realmente não deve nos importar e não temos porque dar explicações a ninguém por nossos atos.

Ninguém pode julgar as decisões de outras pessoas: isso significa liberdade.

Ainda que, às vezes, pensemos que sim, e possamos nos sentir quase obrigados a dar explicações se são amigos ou familiares que as requerem, na verdade não é assim.

Sempre e quando não passar o limite e nem prejudicar ou machucar os outros com seus atos, não há porque dar satisfações.

7 fatos da sua vida pelos quais você não deve dar explicações a ninguém

1. Não deve dar explicações por sua aparência física

Se você for magro, se pratica esportes ou come muito ou pouco, segundo o seu peso, você não tem de dar explicações a ninguém sobre isso.

O importante é que você se sinta bem e esteja cômodo com seu corpo, fazendo o que crê necessário para mantê-lo ou mudá-lo.

2. A maneira como se alimenta

Se você decide ser vegetariano, não comer doces, não comer carne… ninguém pode julgá-lo e nem pedir explicações pela forma como você se alimenta.

É sua decisão e você pode tê-la tomado por mil motivos. Portanto, os demais precisam aceitar sua realidade, ainda que possam ou não estar de acordo.

3. Sua sexualidade se você é adulto

Você decide como e com quem quer viver e ter suas relações

Seja homem, mulher, se você quer casar ou viver só, se quer ter filhos ou não…. Trata-se de decisões que você tem que tomar individualmente e ninguém pode questioná-las.

Podem aconselhá-lo se não o veem feliz ou se perceberem que você está sofrendo, mas nada além disso.

Você não tem porque dar explicações por suas decisões com respeito aos seus gostos ou a sua ideia com respeito ao casamento.

4. Sua carreira ou seu trabalho

Nesta área você também não tem de dar explicações a ninguém pela forma que escolheu de ganhar a vida, estudar ou seguir certa carreira, sem importar a idade que tenha.

– Ainda que, às vezes, você tenha decepcionado os seus pelo que esperavam de você, é uma decisão difícil de tomar e para muitos pode estar errada.

– Por isso sempre é importante que a decisão tenha vindo de dentro de você, do seu coração, do que você sente que deve fazer.

5. Suas convicções religiosas

Você não deve explicações a ninguém sobre seus ideais religiosos, sejam quais forem suas crenças. Inclusive, pode ser que seja agnóstico ou ateu, e que nenhuma religião lhe interesse.

As pessoas devem aceitar sua maneira de ver o mundo, não devem questionar e, se fizerem isso, não é o seu problema.

6. Sobre seus conceitos a respeito de relacionamentos

Você pode estar de acordo ou não em morar com alguém, viver sozinho, não estar de acordo com a instituição do casamento…

Todos temos diferentes conceitos e maneiras de viver. Como saber qual é a que está certa ou errada?

Em que critério nos baseamos para afirmar que um ou outro é melhor ou mais adequado? O que cada um sente que está bem, é seu caminho individual.

7. Se você gosta de passar um tempo só

Se você desfruta da solidão, também não tem que dar explicações a ninguém, nem significa que seja antissocial, ou um ser egoísta e isolado do mundo.

Você simplesmente gosta de estar consigo mesmo, desfrutar do seu espaço, escutar sua música preferida, ler um livro.

Querer tomar esse tempo para si não significa que esteja deprimido ou magoado, nem que tenha problema com as pessoas.

Desfrute da sua solidão quando tiver vontade e, só quando quiser, fale com sua família ou com seus amigos.

É importante que viva sua vida da sua maneira, tomando as decisões que você crê que são corretas, mas o fundamental é que acredite nelas.

O que os outros acreditam ou pensam não é importante.

Você precisa percorrer o seu próprio caminho e vai ter que fazer isso sozinho, com erros e com acertos, tomando em conta, claro, os conselhos dos outros, mas sempre decidindo por si mesmo.

Só você sabe o que lhe convém e o que faz bem, ninguém mais pode saber disso.

Tomar suas próprias decisões e estar feliz com isso, sem ter que dar explicações para ninguém, fala de como você é uma pessoa segura de si mesma e com grande autoestima, definitivamente, o quanto você se ama.

O amor próprio é o fundamental na vida para ser feliz e para poder dar amor as outras pessoas.

Fonte indicada: Melhor Com Saúde

Imagem de capa: Focus and Blur, Shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here