5 sinais de que seu relacionamento corre sério riscos de acabar

Ah, o amor! Esse sentimento tão lindo e romantizado, sinônimo de felicidade e romance também pode nos trazer sofrimento, pois ele não é o único responsável pelo sucesso do relacionamento. Além dele, a relação depende também da admiração que temos pelo outro, pelo caráter e qualidades e também pela forma como me sinto amado e completo.

Os problemas começam quando essa admiração deixa de existir e quando percebo que o outro já não me completa mais. É o sentir-se só e incompreendido mesmo acompanhado, a conhecida solidão a dois. Seria esse o motivo de muitos relacionamentos terminarem mesmo ainda existindo amor.

Os momentos de crise sempre vão existir e são superados porque apesar dos problemas, ainda existe admiração, respeito e completude de ambas as partes. Nesses casos a relação tem mais chance de ser resgatada, pois os problemas podem ser conversados e ajustados para que tudo volte a ser como antes.

Mas então como saber se é um momento de crise ou se o relacionamento chegou ao fim? Confira 5 sinais que podem te ajudar a identificar o fim de um relacionamento.

1. Pouca sintonia

Com o passar do tempo e da convivência, percebemos que já não caminhamos mais lado a lado, falta sintonia com o parceiro e a sensação é a de caminhar em direções opostas.

2. Falta de planos em comum

Ter objetivos e metas em comum são um ponto forte para a união do casal. Quando os planos não se encaixam mais e cada um começa a pensar de forma individual, vale a pena rever a relação.

3. Dificuldade de diálogo

Uma dificuldade comum de muitos casais é conseguir conversar sobre qualquer assunto. Nos momentos de crise existe não só a dificuldade, mas também o interesse em tentar conversar. Quando a relação chegou ao final, não existe mais a vontade de tentar e nem o interesse em querer escutar o outro.

4. Visão negativa do parceiro

Quando uma relação acaba, fica difícil enxergar coisas positivas na outra pessoa ou elogia-las. Por isso, temos a tendência de criticar e nos irritarmos com tudo o que o outro faz.

5. Falta de admiração e de reconhecimento

Esses são os pontos mais importantes que indicam o fim, já que em uma relação buscamos acolhimento, compressão, importância e reconhecimento reciproco. Queremos admirar e sermos admirados, é essa reciprocidade que alimenta os relacionamentos.

O que fazer quando isso acontece?

O relacionamento acabou, e agora? Como sair de um relacionamento que acabou? Confira o passo a passo para terminar o relacionamento e se reequilibrar emocionalmente após o término:

Reconhecer o problema: A fase anterior a qualquer separação é sempre muito delicada, pois sempre temos uma resistência em enxergar que as coisas não estão bem e que talvez não seja só uma crise. O primeiro passo é reconhecer que existe um problema a ser enfrentado.

Aceitar que chegou ao fim: A aceitação é uma fase de reflexão e tristeza, pois é marcada pela análise de toda a história, sensações de “podia dar certo”, “poderia ter feito” e muitos momentos de culpa. Mas se uma relação chegou ao fim, cabe aos dois aceitar o passado e olhar o futuro para seguirem suas vidas. Quando você ainda ama e admira o parceiro, mas não é recíproco, pode ser mais difícil de aceitar, mas pense que você merece alguém que também te ama e te faça feliz.

Superar os medos: olhar para o futuro pode ser angustiante porque geralmente ele vem acompanhado de incertezas e pensamentos negativos. Todos os nossos traumas, inseguranças e sentimentos de solidão e de abandono que há tempos estavam esquecidos voltam a nos assombrar como fantasmas, fazendo-nos ter medo de recomeçar.

Resgatar a autoestima: Nunca é tarde para sermos felizes, a vida dos dá todas as oportunidades de seguir em frente em busca do que queremos e temos capacidade e recursos para tal. Tendo isso em mente, pense que uma experiência negativa não anula tudo de bom que você tem e faz.

Pensar positivo: Mesmo que seja muito complicado o processo de separação, talvez este seja o passo principal para que ambos possam voltar a ser felizes. Fomos feitos para sermos realizados, e é para isso que devemos viver, buscando o melhor para a nossa vida, sempre.

Manter a harmonia com outro: Quando o casal tem filhos, é muito importante manter o respeito, para que a relação seja cordial e educada. É muito estressante para uma criança viver em um ambiente conflituoso e com regras diferentes. Por isso, não coloquem os filhos no meio do conflito e conversem respeitosamente entre si sobre as regras e os limites para que eles sejam iguais.

Projetar o futuro: Ter projetos de vida e objetivos a serem alcançados ajudam a superar momentos de tristeza, vazio e tendência a depressão. Nada melhor que projetar o futuro para se desprender do passado.

Sair de uma relação pode ser tão difícil porque despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo.

Imagem de capa: Shutterstock/ Africa Studio

TEXTO ORIGINAL DE MINHA VIDA

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos

Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: “A Soma de todos Afetos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here