Quem quer estar, demonstra estando

As palavras podem dizer muitas coisas, porém o que de verdade demonstra algo são as ações. Deixe que sejam estas as que falem por você, assim como pelos demais.

Quem se interessa por você, e que lhe admira de verdade, que demonstre isso estando aí, com uma simples ligação, uma mensagem ou outra ação inesperada que o surpreenda.

Entretanto, continuamos perdendo nosso tempo e nossas preocupações com pessoas que não valem a pena.

Não seria o momento de nos livrar dessa venda nos olhos que impede que vejamos com claridade o que ocorre?

Demonstre o que você sente, esqueça as palavras

Palavras são levadas pelo vento, ou isso é o que sabemos em teoria. Contudo, na prática ignoramos isso com uma facilidade incrível.

Dizer “te amo”, “preciso de você”, “te admiro muito” ou “eu gosto de você” é relativamente fácil. Porém, onde estão os atos que acompanham essas palavras?

Às vezes, para saber se somos importantes de verdade para alguém, basta fazer um simples exercício. Tapemos os ouvidos e nos limitemos a observar.

Devemos observar tudo o que ocorreu até agora, tudo o que se demonstra com ações, como se fosse um filme mudo que nós mesmos construímos. O que veremos?

Provavelmente, o que estamos observando nos assusta e ao mesmo tempo, nos adverte sobre uma situação que não enxergávamos.

Tudo porque temos dado um valor imenso a algumas palavras que não são praticadas. E isso em muitas ocasiões, nos leva a sofrer em vão.

Acreditamos em todas as desculpas de quem não demonstra sua presença por isso ou por aquilo. Aceitamos as ausências porque queremos ser compreensivos com o outro.

Entretanto, isso pode minar nossa autoestima e nos fazer muito dano. E quem nos ajudará então? Simplesmente se olhe no espelho… aí está a única pessoa que sempre estará presente.

A cegueira voluntária

Não é a primeira vez que nos damos conta do quão cegos temos sido diante de uma situação. Entretanto, uma e outra vez nos deixamos levar por uma cegueira voluntária que nos faz ver as coisas do modo que queremos.

Buscando na realidade outra situação, caímos em uma, que nos prejudica. Porém somos nós quem permitimos isso!

Já deveríamos ter aprendido desde o início a abrir os olhos, para constatar, se na verdade essa pessoa que está ao nosso lado demonstra, ou não o que ela tanto diz com palavras.

Usemos um exemplo simples, ainda que nada fácil. Imaginemos duas pessoas que se apaixonaram, e que uma delas está casada.

A circunstância não é fácil de resolver. Entretanto, a pessoa casada lhe dá esperanças à outra dizendo que vai se separar e que logo estarão juntas.

O que ocorre então? Acontece que os meses estão passando, inclusive um ano e a situação continua sendo a mesma. A pessoa solteira se mantém acreditando nas palavras da outra, que por sua vez não age conforme o que tanto afirma.

Ainda que doa, é importante fazer o que anteriormente mencionamos. Tampar os ouvidos, abrir os olhos e ver, por fim, de forma clara, o que em realidade está acontecendo.

Não se trata de procurar culpados, e sim de deixar de estar em uma situação cheia de esperanças fictícias que nos impedem de voar livres e de viver nossa própria vida.

Demonstre o quanto sou importante pra você

Basta já de crer e de nos deixar levar por esperanças que nos mostram uma realidade desejada, mas que jamais chegará a ser verdade.

Não caiamos mais no mesmo erro de sempre. Vamos abrir os olhos de uma vez por todas, desde o começo e não optemos mais pela alternativa fácil dessa cegueira cheia de expectativas e ilusões que nunca tomarão forma.

Temos que tomar consciência disso e que seja uma aprendizagem para todos. Demonstremos também aos demais que esse perdão que expressamos com palavras é sincero e que será coerente com nossos atos.

Imagem de capa: Max4e Photo, Shutterstock

Fonte indicada: Melhor com Saúde

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here