O poder de um sorriso

Sorrio e me sinto bem, faço alguém sorrir e isso me deixa feliz. Quando sorrio, eu me sinto menos estressada. Quando eu sorrio, também sinto que consigo suportar melhor a situação se estou com alguma dor. Um sorriso faz eu me sentir mais relaxada e distraída.

Então, será que é verdade que rir alegra a vida? Sim, existe um pouco de verdade nisso… E você sabe por quê? Porque se o meu cérebro ri, ele libera endorfina. A liberação de endorfina está presente em todos os estados emocionais positivos e é uma das principais responsáveis pela sensação de prazer ou de fazer com que o cérebro nos anestesie com rapidez quando sofremos reveses na vida.

Além disso, quando rimos, reduzimos a liberação de cortisol, o hormônio do estresse. Para compensar, o cérebro libera dopamina, uma substância associada a emoções positivas. Com o riso também conseguimos liberar energias negativas do corpo, assim como nos contou Freud.

Quero conseguir convencer você para que não deixe esse sorriso ir embora, assim vou contar que quando você ativa os músculos faciais encarregados do sorriso, seu cérebro começa a liberar imediatamente dopamina e endorfina, mesmo que o sorriso não seja espontâneo. Esse último ponto é muito importante, já que implica que mudando os nossos gestos de maneira consciente, também podemos mudar o nosso estado emocional.

Por outro lado, então o que acontece quando alguém me faz rir? O seu cérebro vai receber oxigênio e o seu sistema límbico vai se ativar e, com isso, vai tornar mais fáceis os funcionamentos de fixação da memória. Assim, não se esqueça de fazer uma pessoa rir antes de contar algo do qual você quer que ela se lembre. Seu cérebro vai estar mais preparado para codificar, fixar e recuperar essa informação.

“Um sorriso custa pouco, mas vale muito. Quem sorri é feliz e quem o recebe agradece. Dura apenas um instante, mas sua lembrança, às vezes, dura a vida inteira.”
-Mariano Aguirre-

Efeitos sociais da risada

Depois de ter visto como funciona o cérebro quando estamos rindo, vamos ver o que acontece com as outras pessoas quando lhes ofereço o meu sorriso. É certo que o sorriso nos torna mais atraentes. Uma pessoa sorridente sempre vai ser uma companhia mais agradável do que alguém que não sorri, ou que franze a testa quando conhece alguém novo.

A risada projeta uma imagem de segurança e consideração, gera mais confiança e convida as outras pessoas a se aproximarem de você. Assim, quando sorrio, eu me sinto mais otimista e consigo produzir uma versão melhor de mim, uma versão que em seguida vou transferir para – e contagiar – o exterior.

O sorriso tem o poder de provocar outros sorrisos nas pessoas graças aos nossos “neurônios espelho”. Esses neurônios têm a função de imitar naturalmente aquilo que vemos no exterior. Por isso, às vezes quando ouvimos ou vemos alguém com um ataque de riso, também começamos a rir sem saber o porquê, nos contagiamos com a energia positiva.

O humor e a risada podem nos proporcionar uma nova perspectiva em relação às situações em que nos encontramos, já que ativam o nosso córtex pré-frontal. Essa área é responsável pelas funções humanas mais desenvolvidas, como a criatividade, a perseverança, o pensamento mais flexível e a organização. É isso que demonstra um estudo realizado em 2010 sobre a risada e o cérebro.

Tenha ao seu redor pessoas que façam você rir

Conhecendo todos os benefícios da risada, vou procurar pessoas que me façam rir, pessoas otimistas e com um largo sorriso no rosto. Eu vou me rodear de pessoas que me transmitam energia e bom humor. Vou procurar pessoas que saibam rir dos próprios problemas, que vejam um lado engraçado nas situações e, sobretudo, que saibam rir de si mesmas. Quero pessoas que deem sorrisos e que contagiem os outros com seus sorrisos.

Eu me comprometo também a transmitir tudo isso, a fazer rir, a dividir a dopamina, a reduzir o cortisol, a aumentar a endorfina e a ativar os neurônios espelho. Eu me comprometo porque quero ver você sorrir, porque o humor ajuda a vencer as adversidades e a ver um pouco mais de luz ao final de qualquer túnel. Eu quero que seja assim porque talvez, quando eu já não tiver mais nada a oferecer, vou poder proporcionar uma boa sessão de sorrisos… e se com isso puder ajudar você, tenha certeza de que o farei.

Imagem de capa: paultarasenko, Shutterstock

Fonte indicada: A Mente é Maravilhosa

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




A Soma de Todos Afetos

Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: “A Soma de todos Afetos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here