Sinais de que seu parceiro é “tóxico”

Imagem de capa: Photographee.eu, Shutterstock

No início, pode parecer que determinadas atitudes de nosso parceiro sejam devidas a um excesso de atenção e de carinho, mas devemos ser objetivos e ver mais além.

Talvez sem perceber ou sem fazer de propósito, uma pessoa pode nos danificar emocional e psicologicamente.

Quando falamos de um parceiro “tóxico” nos referimos àquela pessoa que não nos permite crescer, nos exige explicações o tempo todo e não deixa que visitemos nossos seres queridos.

No entanto, sem chegar a estas ordens tão implícitas, existem outros sinais menos notórios que demonstram uma relação doentia. Fique sabendo deles a seguir.

Um parceiro tóxico nos afoga e adoece

Se buscarmos a definição de tóxico no dicionário leremos que se trata de algo venenoso e prejudicial para a saúde.

No caso das relações com esta qualificação, podemos dizer que não nos permitem ser felizes ou que nos trazem mais tristezas do que alegrias.

Quando estamos do lado de uma pessoa tóxica, pouco a pouco ela absorve nossas energias e nossa vitalidade para nos converter em alguém sem personalidade, sem autoestima, sem sonhos nem objetivos…

Estes indivíduos negativos descarregam nos demais suas frustrações, seus medos e suas desconfianças. Inclusive, sem se darem conta, roubam toda a atenção daquele que o ama e o converte em um ser necessitado e dependente.

Muitas vezes não costumamos notar que certas atitudes de nosso parceiro podem nos prejudicar.

O maior problema com os seres tóxicos é que formam parte de nosso círculo íntimo e é um pouco difícil acreditar que querem nos machucar.

Como detectar um parceiro tóxico?

Os sinais podem ser mais do que sutis e inclusive contraditórios. No entanto, se prestarmos atenção, perceberemos que nosso parceiro pode ser tóxico se:

Não permite que você cresça no campo pessoal

– Pode ser que não queira que você siga uma profissão, que trabalhe fora de casa ou que cresça de maneira intelectual fazendo algum curso.

– Cada vez que você contar uma ideia ou projeto, fará o possível para derrubá-lo.

– Busca desculpas para que você não possa desenvolver suas paixões, já que talvez sinta que dessa forma você o abandonará ou não estará mais interessado no amor.

Fala para você como deve se vestir
É preciso saber diferenciar quando um comentário é bem ou mal-intencionado. Se, por exemplo, você está vestindo uma roupa que não é adequada para a situação ou lugar que vai, não deveria tomá-lo como um comentário de alguém tóxico.

Porém, se por cada roupa escolhida existe uma briga, se ele a acompanha para comprar e escolher suas roupas e te diz como se vestir a todo momento, tenha cuidado.

Faz você se sentir culpado por tudo

Diz-se que um parceiro tóxico age como se fosse um vampiro que, no lugar de chupar sangue, extrai energia.

Além disso, costuma fazer ou dizer o possível para que você se sinta culpado por cada coisa que acontece com vocês. Como se todos os problemas fossem sua responsabilidade.

Quando ele se irrita e grita é porque você fez algo ruim; se ele se coloca um pouco agressivo é por causa dos seus erros, ou quando discutem ele nunca reconhece os próprios erros. Fique de olho, pois estes são sinais de alguém que está tentando lhe enfraquecer.

Vigia suas coisas
Pode ser que ele peça sua senha do e-mail ou do Facebook, que ele olhe o histórico do seu celular e até mesmo que revise seu bolso e gavetas pessoais em casa.

Sempre está buscando algum motivo (real ou não) para discutir e para fazer você se sentir mal.

Não confia em você e acredita que você o está enganando, mentindo ou fazendo “aquilo que ele não gosta”. Por não acreditar em suas palavras, precisa vigiar suas coisas para acalmar as inseguranças ou ciúmes.

Com esta atitude, sem dúvidas, não respeita sua privacidade.

Tem muito poder sobre você
Um parceiro tóxico se caracteriza por exercer o papel de “alfa” na relação.

Isso quer dizer que não lhe permite opinar e tenta mudar a sua opinião; não presta atenção as suas palavras ou não está interessado em seus sentimentos.

Se tem muito poder sobre você e suas decisões, não é saudável para nenhum dos dois.

Lembre-se de que você conta com a autonomia e a independência suficiente para decidir o que vestir, o que comer, o que dizer e com quem passar seu tempo.

Controla o que você gasta

– Argumenta que o dinheiro só pode ser usado para certos assuntos determinados por suas preferências ou ideias.

– Controla até o último centavo que tem na carteira, ou quer saber quanto cada coisa que comprou custou.

– Diz que o pagamento de ambos deve estar em uma conta conjunta para estar mais seguro, ou não permite usá-lo como acredita ser conveniente.

– Tenha cuidado com todas estas situações, já que são maneiras que o parceiro tóxico tem à disposição para controlar você e anulá-lo como pessoa.

Não reconhecer suas conquistas
Para uma pessoa tóxica o outro nunca é bom, nem merece ser parabenizado. Se você foi promovido, se formou ou conseguiu seu objetivo, ela desmerecerá suas conquistas.

Não admirará nem elogiará nada que você faça, e focará somente nos defeitos e no ruim.

Por exemplo: “por causa do seu novo trabalho, você não passará tempo comigo” ou “agora que é um profissional buscará alguém mais de acordo e me deixará”.

Isso pode “virar uma bola de neve” se, em alguma reunião com amigos e familiares, fica bravo com você, o desacredita na frente dos demais.

Pode ser que ele faça uma piada nada divertida ou que falte o respeito, desmerecendo ou diminuindo suas conquistas.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here