Quero um meio amor; Sem começo, sem fim.

Gosto do jeito em que teus olhos quase se fecham quando tu esbanjas um sorriso bobo.
Gosto dos teus pés 35 que insistem em me acordar todas as madrugadas.
Gosto do tom da tua voz que me soa como poesia do Magiezi.
Gosto de quando tua voz namora meus ouvidos nas tardes de domingo.
Gosto dos teus lóbulos gelados.
Gosto dos teus dentes tortos amarelados.
Gosto dos teus beijos adocicados.
Gosto da tua bochecha rosada.
Gosta de quando você se perde só pra ser encontrada.
Gosto da rapidez que teu coração faz quando chego por perto.
Gosto do teu jeito incerto.
Gosto do teu corpo poético.
Gosto do gosto do teu beijo.
Gosto do teu perfume em meu travesseiro.
Gosto da nossa data em Janeiro.
Gosto do teu gosto.
Gosto do teu rosto.
Gosto de te acarinhar o pescoço.
E é tanto gostar que me perco neste meio amor.

meio amor?

Sem começo, sem fim.

Imagem de capa: nd3000/shutterstock

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Pedro Ficarelli
Me chamo Pedro Ficarelli, tenho 25 anos e curso Letras. Garoto bobo apaixonado pela escrita e pelos contos do Gabito Nunes. Pernambucano de Olinda, carismático com um quê de romântico. Escrevo por vida desde moleque tímido com um sonho, de uma dia, minha palavras chegarem a teus ouvidos e visitarem teu coração. Escrevo para pôr palavras onde a dor se faz insuportável. Seja bem-vindo ao meu mundo, o nosso, onde um pouquinho de mim, somado a um pouquinho de ti, torna-se bastante de nós.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here