3 passos para esquecer um amor impossível

Imagem de capa: Focus and Blur, Shutterstock

Muitas vezes nos apegamos aos amores impossíveis por nossas próprias carências e nossa necessidade de preencher o vazio que temos dentro de nós com um relacionamento.

Um amor impossível pode ser muito doloroso se não sabemos como esquecê-lo. Pense que, por mais que o deseje, essa ínfima esperança que tem jamais se tornará realidade.

Está claro que é muito mais simples decidi-lo do que fazê-lo. Ainda que seja certo que, quando há um amor inalcançável, devemos averiguar porque motivo não o deixamos ir.

Em muitas ocasiões somos ranzinzas para soltar a pessoa que queremos. “O que persegue, consegue”, é uma frase que muitos aplicam.

Porém, com isso abriremos uma brecha em nosso coração que dificilmente conseguiremos fechar. Passaremos muito mal, pois fracassaremos em nossa tentativa de ter essa pessoa ao nosso lado.

Passos para esquecer um amor impossível

Olhe para dentro de si mesmo

Às vezes, esquecemos de olhar para dentro de nós mesmos, obviando problemas e circunstâncias que nos levaram a essa espécie de obsessão por esse amor que não é para nós.

Se reencontrar com você mesmo pode ajudá-lo a se descobrir, talvez, você tem algum problema de dependência emocional que o impeça de soltar essa pessoa que não está destinada a estar com você.

Também, é possível que alguma de suas facetas o surpreenda, como a necessidade de conseguir tudo o que se propõe. Talvez isso venha de alguma situação negativa do passado. Talvez um abandono ou uma rejeição amorosa.

É importante que você indague sobre se é uma constante em você se apaixonar por pessoas que não estão ao seu alcance. Se for assim, pode ser que sua autoestima esteja baixa.

Às vezes, também, nos apaixonamos pelo impossível porque realmente não estamos preparados para iniciar uma relação.

Olhe para dentro de si para descobrir se é isso que está realmente acontecendo.

2. Se sente bem consigo mesmo?

Quando se analisar, será capaz de responder a essa pergunta tão importante. Porque muitas vezes acreditamos que nos sentimos bem mas, na realidade, estamos destroçados.

Talvez estejamos tristes, necessitemos sentir companhia ou, simplesmente, somos pessoas que gostam de estar continuamente apaixonadas.

Vigie para que não esteja procurando a aprovação dos outros e, por isso, caiam na armadilha dos amores impossíveis.

A parte mais dura disso é quando se transforma em dor. Há pessoas que quando não estão bem com elas mesmas se autodestroem.

Não é necessário que isso seja visível, não há porque causar a si mesmo um dano físico. Os transtornos alimentares e mergulhar em relacionamentos tóxicos são outra forma de prejudicar a si mesmo.

Um prego não tira outro prego

Todos passamos por alguma desilusão amorosa e com certeza escutamos cem mil vezes a frase: “um prego não tira outro prego”. Palavras cheias de mentiras.

Tentar esquecer alguém com outra pessoa não é mais do que uma forma gratuita de danificar sua nova relação, a você mesmo e ao seu parceiro.

Fonte indicada: Melhor com Saúde

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS





A Soma de Todos Afetos
Blog oficial da escritora Fabíola Simões que, em 2015, publicou seu primeiro livro: "A Soma de todos Afetos".

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here