Repara Nela

Ela ainda está do teu lado. É a mesma que te encantou com uma risada estupidamente sedutora. Veja bem. Ainda é ela, por trás das tarefas da vida.

Repara nela. Assim como a primeira vez. Teus braços ainda são abrigo, mas você se esqueceu disso. O tempo levou os anseios e endureceu as horas. As brincadeiras deixaram de caber no tempo de vocês.

Ei, repara em como ela respira enquanto dorme. Em como os cachos dos cabelos caem delicados sobre o rosto. Veja bem, você não viu, mas já existem no rosto delicado dela algumas rugas e alguns fios brancos já se escondem em meio a sua bonita cabeleira.

A ingenuidade foi guardada em alguma gaveta e lá ficou, bem dobrada para uma outra vida, mas você nem percebeu.

Repara nela. Seus ouvidos ainda anseiam as tuas palavras. Aquelas roucas e doces, capazes de animá-la mesmo diante das grandes dificuldades. As tuas palavras ainda cabem no ouvido dela, perfeitamente, mas você deixou-se calar.

Você esqueceu de tirá-la para dançar no dia do aniversário dela. Deixou de lado as datas bonitas que eram só de vocês. Resolveu balançar a cabeça enquanto ela te contava coisas que, para você, eram bobas. Você ignorou todas as palavras dela e assim, entre vocês, passou a reinar um silêncio tristonho e desconcertante.

Olha, ainda há tempo. Ela procura sempre novas razões para te amar. Ela quer de volta o homem pelo qual se apaixonou. Repara. Todo dia ela levanta determinada a te trazer pra perto. Todo dia ela busca te chamar de volta, mas você não lembra mais daquela sua melhor versão.

Veja bem. Ela te ama, mas tem amado por dois. Tem sonhado acordada com quem um dia você foi. Olha bem. Escuta com carinho as canções que ela ouve no rádio.

Repara nos lábios dela enquanto ela canta as músicas que marcaram a história de vocês. Ela te recita verdades como quem deixa pequenos pedaços de pão pelo caminho.

Ela, por vezes, sonha alto e deseja voltar no tempo para te lembrar bonito, assim como antes, mas você não escuta, você não fala, você não vê.

Olha bem, o amor não se faz sozinho e toda relação precisa de carinho. Enxerga com o coração e nota que ela nunca se sentiu tão só.

É hora. Volta agora. O tempo ainda não acabou.

Acompanhe a autora no Facebook pela sua comunidade Vanelli Doratioto – Alcova Moderna.

Atribuição da imagem: pexels.com – CC0 Public Domain

 

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS




Vanelli Doratioto

Vanelli Doratioto é uma escritora paulista, amante de museus, livros e pinturas que se deixa encantar facilmente pelo que há de mais genuíno nas pessoas. Ela acredita que as palavras são mágicas, que através delas pode trazer pessoas, conceitos e lugares para bem pertinho do coração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here