Somos privilegiados

Imagem de capa: yari2000, Shutterstock

Confesso que estou perdida desde que não te encontrei mais. Procurei o seu sorriso em outros, mas não consegui achar. Quando a noite chega e me apronto para dormir, ainda tenho o costume de dar uma olhada no celular para ver se tem alguma mensagem sua. Estou tentando me acostumar a pegar no sono sem ouvir sua voz rouca a me desejar boa noite e pedindo para sonhar contigo. Isso tem rendido algumas olheiras devido a insônia que carrega o seu nome, mas passamos por tantos momentos incríveis juntos, que vale a pena perder algumas horas de sono deixando esse passado lindo me furtar um pouco do presente que ficou um tanto sem graça sem você.

Mas, está tudo bem! Não se preocupe comigo, eu entendo que o destino nos pregou uma peça fazendo nosso caminho se desencontrar e tomar direções contrárias. Nós tentamos, corremos contra o tempo, derrubamos algumas barreiras, cruzamos várias fronteiras e nadamos contra a maré. Porém, a vida decidiu que seria melhor assim. E, quem sou eu para questioná-la. Apenas sou grata a ela por ter me permitido fazer parte de alguns momentos da sua história, momentos guardados com carinho, lembranças bonitas que jamais serão esquecidas.

Como esquecer cada verso que você rabiscava em guardanapos e colocava dentro da minha carteira, bem amassado só pra caber, porque você tinha certeza que eu iria abri-la e pararia alguns minutos para decifrar aqueles garranchos que traziam as mais belas poesias que eu já li?! Como esquecer aquela música que você fazia questão de pedir na rádio no horário de almoço e dedicava pra mim, porque sabia que eu estava ouvindo?! Como esquecer a forma que você me tratava, me olhava e me cuidava?! Ainda não encontrei respostas para essas lacunas que ficaram depois que você se foi, porque só tenho uma certeza, ainda tem um pouco de você dentro de mim. E, espero, que esses fragmentos, se diminuam com o tempo até se tornarem apenas memórias. Como quando temos um sonho bom que não queremos esquecer.

Porque se tem uma palavra que define tudo que aconteceu conosco, é a tal do sonho, daqueles que poucos conseguem realizar. E, por isso, nos considero privilegiados. Muitos sonham em viver um milésimo de segundo que seja, aquilo que tivemos a chance de experimentar tempo suficiente para eternizar em nossos corações.

Mesmo que o final não tenha sido feliz, não quer dizer que a trajetória não sido boa o suficiente para fazer valer a pena…

COMPARTILHAR

RECOMENDAMOS



Rachel dos Santos
Paulistana, porém mineira de coração. Viciada em música e sorvete, adora filosofar no facebook e compor canções que guarda a sete chaves. Estudante de jornalismo , pretende construir um mundo mais bonito por meio de seus escritos. Acredita que a simplicidade é a chave que abre a porta da felicidade. Sempre usa reticências no final das frases porque sente que sempre há um pouco mais a se dizer...

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here